João Ubaldo Ribeiro

jur

Cadeira 9

Patrono: Antônio Ferreira França

Fundador: José Alfredo de Campos França

2o. Titular: Edgar Ribeiro Sanches

3o. Titular: Antônio Luis Machado Neto

4o. Titular: Cláudio Veiga

Titular atual: João Ubaldo Ribeiro

Posse em: 22.11.2012

Eleito em 21 de julho de 2011, tomou posse em 22 de novembro de 2012, no salão nobre da atual sede, sendo saudado por Joaci Góes.

Nasceu na Ilha de Itaparica, Bahia, na casa do avô materno, o historiador Ubaldo Osório Pimentel, em 23 de janeiro de 1941, filho de Maria Filipa Osório Pimentel e Manuel Ribeiro, advogado de renome na capital baiana, que viria a ser o fundador do curso de Direito da Universidade Católica do Salvador. Teria dois irmãos: Sônia Maria e Manuel.

Com dois meses de idade a família mudou-se para Aracaju, Sergipe. Na capital sergipana viveu parte da infância, tendo estudado no Colégio Estadual Atheneu Sergipense. Com a transferência da família para Salvador, passou a estudar no Colégio Sofia Costa Pinto, seguindo daí, em 1955, para o curso clássico do Colégio Estadual da Bahia, Central. A etapa seguinte foi o curso de Direito na Universidade Federal da Bahia, iniciado em 1958, após o qual, e na mesma universidade, fez pós-graduação em Administração Pública. Durante a vida estudantil universitária, editou, com Glauber Rocha, seu colega do Colégio Central, jornais e revistas culturais e participou de movimentos estudantis. Em 1957 estreou no jornalismo, no Jornal da Bahia, passando daí para a Tribuna da Bahia, tendo exercido, nesse último jornal, a função de redator-chefe. Em 1964 partiu para os Estados Unidos, para fazer o mestrado em Administração Pública e Ciência Política na Universidade da Califórnia do Sul, retornando em 1965 para lecionar Ciências Políticas na Universidade Federal da Bahia. Viveu vários anos no exterior, fixando residência no Rio de Janeiro em 1991. Em 7 de outubro de 1993 foi eleito para a Cadeira número 34 da Academia Brasileira de Letras, na vaga do jornalista Carlos Castello Branco, tomando posse em 8 de junho de 1994, sendo saudado pelo acadêmico Eduardo Portella. Romancista, contista, cronista e roteirista de renome internacional, recebeu, entre outros, os prêmios Jabuti, em 1972, e Camões, em 2008. Suas obras são traduzidas para várias línguas, sendo ainda adaptadas para o cinema, o teatro e a televisão.

Publicações

Romances

· Setembro não tem sentido – 1968

· Sargento Getúlio – 1971

· Vila Real – 1979

· Viva o povo brasileiro – 1984

· O sorriso do lagarto – 1989

· O feitiço da Ilha do Pavão – 1997

· A Casa dos budas ditosos – 1999

· Miséria e grandeza do amor de Benedita (primeiro livro virtual lançado no Brasil) – 2000

· Diário do farol – 2002

· O albatroz azul – 2009

Contos

· Vencecavalo e o outro povo – 1974

· Livro de histórias – 1981. Reeditado em 1991, incluindo os contos “Patrocinando a arte” e “O estouro da boiada”, sob o título de Já podeis da pátria filhos

Crônicas

· Sempre aos domingos – 1988

· Um brasileiro em Berlim – 1995

· Arte e ciência de roubar galinhas – 1999

· O Conselheiro Come – 2000

· A gente se acostuma a tudo – 2006

· O Rei da Noite – 2008

Ensaios

· Política: quem manda, por que manda, como manda – 1981

Literatura infanto-juvenil

· Vida e paixão de Pandonar, o cruel – 1983

· A vingança de Charles Tiburone – 1990

· Dez bons conselhos de meu pai – 2011

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s