Guilherme Radel

GuilhermeRadel

Cadeira 3

Patrono: Manuel Botelho de Almeida
Fundador: Arthur Gonçales de Sales
2o. Titular: Eloywaldo Chagas de Oliveira
3o. Titular:  Anna Amélia Vieira Nascimento
Titular Atual: Guilherme Radel

 


 

GUILHERME REQUIÃO RADEL nasceu em 7 de fevereiro de 1930, em Itapagipe, Salvador, casado, pai de cinco filhos e avô de seis netos, fez o seu curso primário no Grupo Escolar Rio Branco, o ginasial no Instituto Normal da Bahia, o colegial no Colégio Estadual da Bahia e o superior na Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia, onde se formou engenheiro civil e engenheiro eletricista. Radel exerce atividades múltiplas na vida como escritor, engenheiro, professor, empresário e pecuarista.

Como escritor, publicou os livros A cozinha sertaneja da Bahia, (1ª edição e 2ª edição), A cozinha praiana da Bahia (1ª edição e 2ª edição), que, juntamente com A cozinha africana da Bahia,(1ª edição e 2ª edição), realizam um painel geral da cozinha baiana, abordando de forma leve, mas com profundidade, tópicos históricos, sociológicos, etnológicos, econômicos, ecológicos e científicos.

Escreveu Cuba libre, impressões sobre viagem realizada a Cuba, fornecendo dados históricos, sucessos e insucessos da revolução cubana, formando uma compreensão do ambiente político-social que reina na ilha, analisando as consequências da indefinição de seu futuro. Escreveu Aprendiz de fazendeiro, verdadeiro guia de pecuária, dando ênfase aos ensinamentos dirigidos a pequenos produtores que se dedicam à caprino-ovinocultura. Na área técnica, escreveu obras como A obra pública ou um dos diálogos que Platão não escreveu, que se tornou um clássico entre as publicações técnicas, com 13 edições, e Construções de pequenas barragens, Modelo agropecuário resistentes às secas, O búster e a sua aplicação, Posicionamento da E.T.A. Em sistemas de abastecimento de água. A partida, drama em dois atos, é o produto de sua incursão no teatro. É membro do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. É romancista, publicou o livro A longa Viagem, poeta e cronista. Como memorialista, relatou Mamãe e eu no paraíso e 80 casos vividos. Em 2014, serão publicados os livros A doçaria da Bahia, de sua autoria, e Água de Beber Camará, de sua autoria conjuntamente com Caiuby Alves da Costa e Antônio Eduardo de Araújo Lima.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s