Roberto Santos fala sobre Academia de Ciências na ACB

Roberto Santos

Roberto Santos

Um dos gestores públicos mais elogiados da história recente da Bahia, o ex-governador Roberto Santos foi o convidado especial da Reunião da Diretoria da Associação Comercial da Bahia (28/06), quando falou sobre a Academia de Ciências da Bahia, entidade da qual é presidente.

Acompanhado pelo vice-presidente, Edivaldo Boaventura, e também pelo secretário executivo, Álvaro Almeida, o palestrante abordou, principalmente, os desafios do ensino superior e técnico na Bahia e no Brasil, traçando um perfil histórico desde a chegada da Família Real Portuguesa, em 1808, até os dias atuais.

Saudando o convidado, o presidente da ACB Marcos afirmou que o ex-reitor da Universidade Federal da Bahia e também ex-ministro de estado “como governador, foi um dos mais importantes da história contemporânea, responsável pela construção da maior parcela de obras de infraestrutura, como o Polo Petroquímico de Camaçari, Centro de Convenções, Museu de Tecnologia e todos os equipamentos do Parque Metropolitano de Pituaçu. Roberto Santos fez mais: construiu 33 Centros Sociais Urbanos, entre outras muitas realizações”.

INÍCIO NA DÉCADA DE 1950

O convidado disse que a prática de pesquisa no Brasil é uma atividade recente, com início entre as décadas de 30 e 40. Apontou a década de 1950 como o início da transição entre a estagnação agroexportadora e os primeiros sinais de desenvolvimento industrial no Brasil.

Nesta década, o Brasil ganhou também uma de suas mais importantes instituições de pesquisa ainda em atividade. Com a implantação do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico, segundo apontou o ex-governador Roberto Santos, houve um grande avanço da economia, ancorado pela transferência de tecnologia.

Roberto Santos contou ainda que o Brasil vem dando, desde aquela época, saltos consideráveis na educação. Sua análise é que existe um crescimento quantitativo, porém, com grande déficit qualitativo.

A Academia de Ciências da Bahia (ACB) foi instalada em 1º de maio, com o apoio da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e do governo da Bahia, através da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Conta com 43 membros fundadores, entre eles reitores, inventores, cientistas e pesquisadores, e tem como objetivo estimular a pesquisa em ciência e tecnologia, além de promover a interação entre cientistas locais e entidades nacionais e internacionais.

ACB

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s