Antropólogo Ordep Serra toma posse na ALB

OrdepSerraEleito em maio, membro da Academia de Letras da Bahia, o escritor e antropólogo Ordep Serra tomou posse na quinta-feira (04) em sessão conduzida pelo presidente da instituição Aramis Ribeiro Costa. O mais novo membro da ALB foi saudado pelo poeta e acadêmico Luiz Antônio Cajazeiras Ramos, passando a ocupar a cadeira nº 27 da instituição, antes ocupada pelo ensaísta e ficcionista James Amado e que tem como patrono Francisco Rodrigues da Silva.

No discurso de posse, várias vezes interrompido por aplausos do público, que lotou o auditório principal da ALB, Ordep narrou com ênfase sua trajetória pessoal e profissional, como antropólogo, escritor e intelectual; denunciou os atentados ocorridos, ao longo da história, contra a população negra, os povos de santo e a própria cidade do Salvador, e fez, com riqueza de detalhes, o elogio dos sucessores da Cadeira 27, Antônio Gonçalves Vianna Júnior, Jaime Tourinho Junqueira Aires e Antônio Loureiro de Sousa, além do já referido James Amado e do fundador Frederico de Castro Rebelo.

Referido pelo acadêmico Cajazeira Ramos como um dos mais importantes intelectuais brasileiros de sua geração, Ordep, além de sua reconhecida atuação como pesquisador nas áreas de Antropologia da Religião, Antropologia das Sociedades Clássicas, Etnobotânica e Teoria Antropológica, além de atuar também como tradutor de textos científicos e literários, destacou-se, nos últimos anos, como ficcionista, vencendo o Prêmio Braskem / Academia de Letras da Bahia, com o livro de contos Sete Portas (2008), e o Braskem / Academia de Letras da Bahia, Romance Africano, com Ronda: Oratório MalungoFicções de Olufihan (2010).

 Graduado em Letras pela UNB, Mestre e Doutor em Antropologia, o acadêmico Ordep Serra atua como professor em programas de pós-graduação da Universidade Federal da Bahia e é membro da Associação Brasileira de Antropologia e da Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia.

A posse dele na ALB contou com a presença de vários representantes de religiões africanas, intelectuais, amigos e familiares. Dentre as autoridades presentes estavam o secretário de Cultura do Estado Albino Rubim, o reitor da UFBA João Carlos Sales, o vereador e ex-governador Waldir Pires e a presidente do Instituto Histórico e Geográfico da Bahia e também membro da ALB Consuelo Pondé de Sena.

Fotos: Índio

Anúncios