Acervo do Convento São Francisco foi tema de palestra na ALB

Praticamente desconhecida pelo público baiano, a biblioteca do Convento São Francisco, localizado no Centro Histórico de Salvador foi tema, na quinta-feira (11), na Academia de Letras da Bahia, da palestra proferida pelos freis Walter Schreiber, teólogo e Superior do Convento, e Marcos Almeida, professor e pesquisador de História da instituição.

Os religiosos revelaram aspectos históricos de grande importância de um acervo rico e diversificado nas áreas de Filosofia, Teologia, Música, História, Antropologia, Química e dicionários, do Brasil e da Alemanha, que inclui raridades como o exemplar da Bíblia (1519), em Latim, um dos dois únicos exemplares existentes no Brasil (o outro fica no convento, em Petrópolis). Acervo que se encontra ameaçado necessitando urgentemente de recursos para sua preservação.

A palestra na Academia de Letras da Bahia foi a primeira iniciativa no sentido de chamar a atenção para a necessidade de preservação do Patrimônio arquitetônico, artístico e literário do Convento. Já está previsto, para novembro, o evento “Música no Convento”, projetado e planejado pelo músico Maviael Melo, com o objetivo de mostrar ao público as condições precárias em que se encontra e a necessidade de mobilização de segmentos da sociedade baiana para a sua recuperação.

A biblioteca do Convento, construída entre 1749 e 1752, tem uma história riquíssima que merece ser conhecida e que inclui momentos difíceis, de total abandono, decorrente da crise que atingiu toda a vida religiosa no Brasil, a partir do governo do Marquês de Pombal (1750-1777), e de prosperidade, com a revitalização do acervo promovida pelos Franciscanos alemães da Província de Santa Cruz da Saxônia, no período conhecido como a Restauração Alemã, iniciada em 1892.

Anúncios