ALB inaugura placa em homenagem aos patronos

A Academia de Letras da Bahia inaugurou, na última quinta-feira, 18 de setembro, a placa em homenagem aos patronos de suas Cadeiras, no Salão Nobre Magalhães Neto. O evento teve como orador o acadêmico e ex-presidente Edivaldo M. Boaventura que destacou os principais aspectos da vida e da produção intelectual dos 40 patronos, dentre os quais estão grandes nomes das letras e da história da Bahia e do Brasil, a exemplo de Frei Vicente de Salvador (1567-1639), Gregório de Mattos e Guerra (1636-1696), Alexandre Rodrigues Ferreira (1756-1815), Junqueira Freire (1832-1855), André Rebouças (1838-1898), Castro Alves (1847-1871) e Francisco Mangabeira (1879-1904).

 A iniciativa foi destacada pelo presidente da Academia, escritor Aramis Ribeiro Costa, como um registro de grande importância para a memória da instituição fundada em 7 de março de 1917. Em 2013, nesta mesma gestão, já havia sido inaugurada a primeira placa, com os nomes dos sócios fundadores. Outro passo importante, segundo o presidente, será a edição do Dicionário biobliográfico da Academia de Letras da Bahia a ser realizada até o centenário da instituição, em 2017.

Compôs a mesa, durante a cerimônia, a ex-reitora da UFBA Eliane Azevedo, os acadêmicos Myriam Fraga, Edivaldo M. Boaventura, Aramis Ribeiro Costa e Roberto Santos, a quem coube fazer o descerramento da placa sob os aplausos do público presente.

Anúncios