João Carlos Salles toma posse na Academia de Letras da Bahia

O filósofo e atual Reitor da Universidade Federal da Bahia João Carlos Salles tomou posse, no último dia 6 de novembro, da cadeira de número 32 da Academia de Letras da Bahia, que tem como patrono o cachoeirano André Pinto Rebouças e como fundador o historiador Teodoro Sampaio. Ex-presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (ANPOF) e atual presidente da Sociedade Interamericana de Filosofia, Salles é também doutor em Filosofia pela Universidade Estadual de Campinas e autor de diversos livros, dentre os quais A Gramática das Cores em Wittgenstein (CLE/Unicamp, 2002), O Retrato do Vermelho e Outros Ensaios (Ed. Quarteto, 2006) e O Cético e o Enxadrista: Significação e Experiência em Wittgenstein (Ed. Quarteto, 2012).

Sua experiência na área de filosofia volta-se, sobretudo, na perspectiva da epistemologia e da filosofia da linguagem, para a história da filosofia moderna e contemporânea, com ênfase no empirismo clássico e na obra de Ludwig Wittgenstein. Membro titular fundador da Academia de Ciências da Bahia, desenvolve a pesquisa “A Gramática da Experiência: O anímico na filosofia da psicologia de Wittgenstein”, com bolsa do CNPq, coordenando também o PRONEX Filosofia e Ciências (FAPESB/CNPq).

A cerimônia de posse, conduzida pelo presidente da Casa, Aramis Ribeiro Costa, contou com a presença de diversas personalidades do mundo universitário e cultural da Bahia. O novo acadêmico foi recepcionado pelo confrade Paulo Costa Lima.

Anúncios