Livro de Vasconcelos Maia é relançado pela coleção Mestres da Literatura Baiana

No último dia 11 de novembro a Academia de Letras da Bahia, em parceira com a Assembleia Legislativa do Estado, promoveu o lançamento de mais uma edição da Coleção Mestres da Literatura Baiana:Histórias da Gente Baiana. A obra de autoria do escritor Carlos Vasconcelos Maia (1923-1988) é uma seleção de contos que retratam o cotidiano de homens e mulheres da cidade de Salvador. Na cerimônia de lançamento, o presidente da ALB Aramis Ribeiro Costa destacou a excelência literária do autor de O cavalo e a rosa (1955) e O leque de Oxum (1961) por ele considerado “o grande contista da Cidade do Salvador”. Falou de sua grande atuação cultural, como cronista e como um dos principais fundadores da revista Caderno da Bahia que circulou de 1948 a 1952. Vasconcelos Maia foi também diretor do Departamento de Turismo da Prefeitura de Salvador e ocupante da Cadeira nº 14 da Academia de Letras da Bahia.

O evento contou com a presença do assessor para Assuntos de Cultura da Assembleia Legislativa, Délio Pinheiro, representando o presidente da Casa, deputado Marcelo Nilo, e de familiares do homenageado, cabendo a Claudio Maia, filho do escritor, falar em nome dos irmãos e demais familiares sobre Vasconcelos como pai amoroso que lhe apresentou e aos seus irmãos a Bahia que ele tão bem descreveu em seus livros.

O objetivo da Coleção Mestres da Literatura Baiana é divulgar obras fundamentais da literatura na Bahia. Os títulos mais recentes, relançados durante o último mês de outubro, são um conjunto de três livros do escritor baiano Wilson Lins: Os Cabras do Coronel, O Reduto e Remanso da Valentia. A previsão é a de que o volume IX da Coleção Mestres da Literatura Baiana seja O telefone dos Mortos, de João Carlos Teixeira Gomes, ainda sem data prevista de lançamento.

Anúncios