João Carlos Teixeira Gomes lança “O Labirinto de Orfeu”

O jornalista e escritor João Carlos Teixeira Gomes lançará no dia 15 de maio, a partir das 17 horas, na Livraria Cultura do Shopping Salvador, o seu novo livro, O LABIRINTO DE ORFEU, coletânea de 146 sonetos de autoria própria, com uma introdução em que analisa o significado da forma soneto e da poesia em geral na vida humana. Teixeira Gomes, ocupante da cadeira numero 15 da Academia de Letras da Bahia, é um dos integrantes da “Geração Mapa”, formada nos anos 50 no Colégio Central da Bahia, sob a liderança do cineasta Glauber Rocha, constituída de intelectuais e artistas jovens, que revolucionaram a cultura baiana.

Como jornalista profissional, o autor foi durante cerca de 20 anos o editor-chefe do JORNAL DA BAHIA, onde começou em 1958 como repórter, até alcançar o alto posto de editorialista. Nesta condição, destacou-se como jornalista de combate, o que lhe valeu a alcunha de “Pena de Aço”.

O LABIRINTO DE ORFEU é um livro raro, pela profunda análise que seu estudo introdutório faz do relevo da poesia nas relações humanas, não só para críticos, leitores em geral e um público sofisticado, mas igualmente como fator de coesão, a partir da importância de que desfrutava nas sociedades primitivas, como elemento de aglutinação social. João Carlos Teixeira Gomes analisa inclusive o uso da poesia como instrumento verbal de luta contra a opressão política, combate à tirania e reação contra a violência e a guerra.

Ao lado dessa visão relevante, o autor discorre sobre os procedimentos do fazer poético, incluindo a importância das formas de construção do verso, com destaque para o decassílabo, o ritmo e as rimas, utilizando farto exemplário obtido através de anos de sucessivas leituras e paciente coleta de material, extraído dos melhores autores.

Poeta já de tradição na literatura baiana, Teixeira Gomes publica em O LABIRINTO DE ORFEU uma antologia de seus principais sonetos, em grande parte inéditos, de temática variada. Autor de numerosos livros, algumas das suas obras mais conhecidas incluem “Memórias das Trevas”, um estudo do atraso político da Bahia e do Brasil, “O Telefone dos Mortos”, livro de contos, o romance “Assassinos da Liberdade”, os livros de poemas “Ciclo Imaginário”, “O Domador de Gafanhotos” e “A Esfinge Contemplada”, os ensaios de “Camões Contestador” e “A Tempestade Engarrafada”, e a biografia “Glauberr Rocha, esse vulcão”. Presentemente, escreve um novo livro de memórias, ” A Brava Travessia — memórias, crônicas e viagens do Pena de Aço”.

o_labirinto_de_orfeu_convite

Anúncios