Todas as águas é lançado pela acadêmica Gláucia Lemos na ALB

lancamento_livro_todas_as_aguas_glaucia_lemos_5

No ano em que comemora 35 anos dedicados à literatura, a acadêmica Gláucia Lemos, ocupante da Cadeira nº 14, lançou o seu terceiro livro de contos, denominado Todas as águas, da editora Kalango. A solenidade aconteceu na última quinta-feira (23.07), na sede da Academia de Letras da Bahia, no bairro de Nazaré, reunindo diversas autoridades do universo das letras.

Na oportunidade, a autora falou sobre a publicação, que reúne 12 contos, todos relacionados à temática da água e marcados por uma tendência surrealista. “Inicialmente, organizaria um livro com os meus contos preferidos, escritos desde a década de 70, mas, quando comecei a lê-los, percebi que eram contos molhados. Porque contos molhados? Porque falavam de rios, de mar, chuva, lágrimas, cachoeiras; a maioria tinha relação com a água. Então, em vez de fazer um livro com os meus contos favoritos, resolvi abordar o elemento água”, explicou ela, que anteriormente já havia publicado outros dois livros do gênero, Era uma vez uma rosa que virou mulher e Procissão e outros contos.

O acadêmico Aramis Ribeiro Costa, que assinou a orelha do livro, enobreceu as qualidades da escritora. “Quando falamos em Gláucia Lemos, lembramos de uma escritora completa, não apenas pela sua dedicação à literatura infanto-juvenil, mas sim pela poeta verdadeira que ela é”, destacou ele, em alusão à vasta obra da autora, que reúne poemas, novelas, ensaios e romances.

Sobre a escritora

Gláucia Lemos é graduada em Direito pela UCSAL e pós-graduada em Crítica de Arte pela UFBA. Com especialização em Estética, dedica-se á Literatura e ao Jornalismo como atividades principais. Baiana, Gláucia Lemos estreou na literatura em 1979, com um livro de contos ilustrados por ela mesma. Lançou mais 35 livros, sendo 21 títulos infanto-juvenis. Em outubro de 2010, assumiu a cadeira de número 14 na Academia de Letras da Bahia.

 

Anúncios