Acadêmica Myriam Fraga comemora 30 anos de ALB

A imortal e poeta Myriam Fraga, ocupante da Cadeira nº 13 e atual vice-presidente da Academia de Letras da Bahia, comemorou os 30 anos dedicados a esta importante casa de cultura do Estado da Bahia, na última quinta-feira (30.07). A solenidade aconteceu no Palacete Góes Calmon, sede da ALB, e contou com a presença de diversas autoridades do universo das letras. A imortal tomou posse no dia 30 de julho de 1985, sendo saudada na época pelo acadêmico Cláudio de Andrade Veiga.

Na oportunidade, Myriam Fraga recordou a sua trajetória. “Nesses 30 anos, eu compreendi melhor o espirito da Academia. A importância dela para a cidade. Nós somos privilegiados por pertencer a esta casa”. Destacou ainda dois importantes momentos da sua vida acadêmica. “A criação do curso Jorge Amado e o Seminário Myriam Fraga”, lembrando que, em agosto, terá início a quinta edição do curso dedicado ao escritor baiano e um dos grandes nomes da literatura brasileira

Os acadêmicos presentes à cerimônia fizeram questão de exaltar o trabalho da escritora, destacando as qualidades de sua obra poética e de sua atuação intelectual no cenário contemporâneo: “Myriam Fraga é uma instituição cultural da Bahia. Ela tem um dinamismo extraordinário. Cria diálogos inteligentes entre as pessoas”, elogiou um deles.

Sobre a escritora

Myriam Fraga é escritora, poeta, jornalista e biógrafa. Tem diversos livros publicados, entre poesia e prosa. Participou de várias antologias no Brasil e exterior, tendo poemas traduzidos para o inglês, francês e alemão. Entre suas recentes publicações: Sesmaria e Femina (poesia), Jorge Amado, Castro Alves, Luiz Gama e Carybé (literatura infantil), Leonídia – a musa infeliz do poeta Castro Alves (biografia). Estreou  com o livro de poemas  Marinhas,  no ano de 1964, pelas Edições Macunaíma – editora especializada em publicações de tiragem limitada e de alto padrão gráfico, sob a orientação artística do gravador Calasans Neto.

Biografia completa, clique aqui. 

Anúncios