Escritora argentina se torna primeira mulher sul-americana a tomar posse na ALB como membro correspondente

A escritora argentina María Felisa Pugliese se tornou a primeira mulher sul-americana a tomar posse na Academia de Letras da Bahia como membro correspondente. A solenidade aconteceu na última segunda-feira (10.08), na sede da ALB, no bairro de Nazaré, e contou com a presença de diversas autoridades do universo das letras.

Professora da Universidad de Luján, em Buenos Aires, e autora de livros como De uno y outro lado; Esquirlas; e Voces como Furias, ela destacou a importância de integrar esta imponente casa de cultura do Estado. “Me honra fazer parte de uma instituição que, desde 1917, dedica-se ao cultivo da língua e da literatura nacional, destacando a memória cultural baiana, e estimulando as manifestações nas áreas das ciências e artes”, disse.

O acadêmico Aleilton Fonseca, ocupante da Cadeira nº 20, e responsável pela saudação à Felisa Pugliese, enobreceu o trabalho da literária. “Ela tem revelado um grande interesse pelos estudos da produção dos escritores baianos. É empenhada, produtiva, e, em seus textos, engrandece não só a cultura brasileira, mas também a literatura baiana, contribuindo para a sua expansão em terras estrangeiras”, expressou.

A presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel, ressaltou o papel do sócio correspondente para a ALB. “É uma responsabilidade. A literatura, para quem escreve, traz a responsabilidade perante a linguagem e palavra. Esse momento é importante, pois celebramos a relação entre culturas, literaturas e pessoas”, exprimiu.

Sobre a escritora

María Felisa Pugliese é escritora e professora da Universidad de Luján, em Buenos Aires. Publicou livros como De uno y outro lado; Esquirlas; Voces como Furias; entre outras publicações. Possui ensaios em jornais, revistas e sites.

 

Anúncios