Confira a grade de programação do Curso Castro Alves 2015

O curso ‘Castro Alves 2015 – X Colóquio da Literatura Baiana’, a ser realizado entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro, na sede da Academia de Letras da Bahia (ALB), divulgou a grade completa de programação das mesas e sessões de comunicações, bem como dos lançamentos dos livros.

O evento é uma parceria entre a ALB e a Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Estadual de Feira de Santana – Uefs. O objetivo é fomentar a troca de experiências para a promoção da literatura baiana, reunindo estudantes e pesquisadores do universo das letras, sobretudo sobre a obra deste renomado literário.

A programação do curso englobará mesas redondas de debates sobre obras de escritores como João Ubaldo Ribeiro, Osório de Castro, Vasconcelos Maia e Camillo de Jesus Lima, entre outros. Além disso, haverá conferências e sessões de comunicações de convidados sobre a obra Castro Alves, importante poeta lírico e social do nossa literatura. A conferência de abertura do evento será uma homenagem ao centenário do escritor Adonias Filho.

Anúncios

Escritor Ruy Espinheira Filho fala sobre poesia na ALB

O escritor e imortal da Academia de Letras da Bahia, Ruy Espinheira Filho, ocupante da Cadeira nº 17, falou, na última quinta-feira (17.10), para os acadêmicos da ALB sobre a sua trajetória na poesia e na literatura. O ato ocorreu no Palacete Góes Calmon, no bairro de Nazaré.

“Literatura e vida para mim são a mesma coisa. É uma coisa tão interior; instintiva, que fica até difícil falar disso; a não ser no próprio texto escrito. Anima é a minha fonte de inspiração. Literatura é a vida”, expressou Ruy Espinheira Filho.

Na oportunidade, o escritor leu uma passagem do seu mais novo livro de poemas, intitulado Noite Alta e outros poemas, a ser lançado no próximo dia 29 de outubro, na sede da ALB.

Sobre o autor:

 Um dos mais premiados escritores do país, Ruy Espinheira Filho já publicou mais de 30 títulos. Sua produção passa por poesia, ficção, ensaios sobre Jorge de Lima, Mário de Andrade e Manuel Bandeira. Entre seus livros publicados estão: As sombras luminosas (1981), vencedor do Prêmio Nacional de Poesia Cruz e Sousa;  Memória da chuva (1996); finalista do Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira e do Prêmio Jabuti, ambos em 1997; Prêmio Ribeiro Couto, da União Brasileira de Escritores, em 1998. Elegia de agosto e outros poemas (2005), que recebeu  o Prêmio Academia Brasileira de Letras de Poesia, 2006.

  • Confira a biografia completa de Ruy Espinheira Filho, clicando aqui.

Antônio Torres profere palestra na Academia Cearense de Letras

O escritor e imortal da Academia de Letras da Bahia, Antônio Torres, ocupante da Cadeira nº 9, profere, no próximo dia 21 de setembro (segunda-feira), conferência sob o tema Iracema, 150 anos sem perder o encanto. A palestra será realizada na sede da Academia Cearense de Letras, em Fortaleza (CE), localizada no Ideal Clube, Salão Meireles, na Avenida Monsenhor Tabosa, 1381. O inicio será às 16 horas.

A exposição faz parte do Ciclo de Conferências 2015 da Academia Cearense de Letras, coordenado pela acadêmica Angela Gutiérrez, diretora cultural da instituição.

Faça download do convite, clique aqui.

Confira a biografia completa de Antônio Torres, clique aqui.

Centenário de Walter da Silveira é celebrado na ALB

A Academia de Letras da Bahia comemorou, no dia 15 de setembro, o centenário de nascimento do imortal Walter da Silveira (1915-2015). Na oportunidade, o acadêmico Carlos Ribeiro destacou aspectos da vida e da atuação deste eminente crítico, ensaísta e formador de uma geração de cinéfilos e cineastas baianos. Walter da Silveira ocupou a Cadeira nº 13 da ALB, hoje de posse da poeta Myriam Fraga.

Em seu discurso de homenagem, Carlos Ribeiro engrandeceu a trajetória profissional deste que foi o criador do Clube de Cinema da Bahia (CCB), na década de 50, e grande incentivador do cinema do Estado.

“A sala de cinema era o seu templo sagrado. A sólida cultura adquirida por sua inteligência privilegiada e disciplinada serviu como ponte necessária as novas gerações que, naqueles anos de intensa efervescência cultural, pesquisaram novas linguagens e exploraram novos caminhos na poesia, no teatro, nas artes plásticas, no cinema. Para ele, o Brasil era uma das nações em maior exigências de critica permanente, lúcida e corajosa. Daí, a sua responsabilidade crítica com o cinema brasileiro”, destacou.

Presente à solenidade, a filha do crítico, Kátia da Silveira, agradeceu a reverência feita pela casa de cultura ao seu pai. “Walter da Silveira é um homem que deve ser rememorado por várias razões, inclusive pelo seu caráter. Um homem de palavra e da palavra. Viveu além da sua geração, deixando um legado para os jovens e para a educação deste país”, ressaltou.

A presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel, também reconheceu a importância dos trabalhos realizados por Walter da Silveira. “É vasto o valor que ele tem para a cultura brasileira pelas possibilidades que abriu para a renovação e o desenvolvimento do cinema nacional”, lembrou.

Sobre Walter da Silveira

Professor, ensaísta, pesquisador e cineclubista, Walter da Silveira criou em 1950 o Clube de Cinema da Bahia (CCB) e foi um grande incentivador do cinema baiano. A Sala Walter da Silveira, que fica na Biblioteca Pública dos Barris, em Salvador, foi dedicada ao crítico e ensaísta. Diversas mostras de filmes são apresentadas gratuitamente ao público.

Inscrições abertas para o curso ‘Castro Alves 2015 – X Colóquio da Literatura Baiana’

Curso Castro Alves 2015 (1)

Estão abertas ao público até o próximo dia 15 de setembro as inscrições para o curso ‘Castro Alves 2015 – X Colóquio da Literatura Baiana’, a ser realizado entre os dias 30 de setembro e 02 de outubro, na sede da Academia de Letras da Bahia, no Palacete Góes Calmon, no bairro de Nazaré. Os interessados deverão preencher a ficha de inscrição (final da página) e enviar para o e-mail cursocastroalves@gmail.com.

O evento é uma parceria entre a ALB e a Pós-Graduação em Estudos Literários da Universidade Estadual de Feira de Santana – Uefs. O objetivo é fomentar a troca de experiências para a promoção da literatura baiana, reunindo estudantes e pesquisadores do universo das letras, sobretudo sobre a obra deste renomado literário.

A programação do curso englobará mesa redondas de debates sobre obras de escritores como João Ubaldo Ribeiro, Osório de Castro, Vasconcelos Maia e Camillo de Jesus Lima, entre outros. Além disso, haverá conferências e sessões de comunicações de convidados sobre o acervo de Castro Alves, importante poeta lírico e social do nosso país.

Confira a programação completa: Clique aqui. 

FICHA DE INSCRIÇÃO    

FICHA DE INSCRIÇÃO ( Prazo: de 6/agosto a 15 de setembro)
Obs: copie a ficha e cole no corpo do e-mail, preencha e envie para: cursocastroalves@gmail.com
NOME COMPLETO:__________________________________________________
( ) graduando/graduado ( ) pós-graduando ( ) profissional
E-mail:________________________________ tel._____________________________
Curso:___________________________________ ( ) Concluido ( ) Em andamento
Instituição:________________________________________________
( ) Ouvinte Taxa R$ 5,00 (cinco reais) prazo até o dia de início do evento.
( ) Apresentador de comunicação Taxa: R$ 60,00 (sessenta reais)
Dia(s) para apresentar, por preferência: 1ª opção( ) – 2ª opção( ) – 3ª opção )
Usará data show? ( ) sim ( ) não

Em anexo enviar um Resumo de 8 a 12 linhas, em Word, fonte Times New Roman, espaço simples. Título centralizado, em maiúsculas; nome do autor e sigla da instituição à direita, texto justificado, títulos de obras em itálico, sem palavras-chave. Caso seja graduando de IC, é obrigatório informar o nome e o e-mail do orientador do trabalho apresentado abaixo do nome do autor.
Obs: Enviar a Ficha e aguardar a carta de aceite e instruções para pagar a taxa.

 

Gerana Damulakis toma possa na ALB

A renomada crítica literária baiana Gerana Damulakis é a nova imortal da Academia de Letras da Bahia. A posse aconteceu na última quinta-feira (03-09), no Palacete Góes Calmon, sede da ALB, reunindo diversas autoridades do universo das letras do Estado. Na oportunidade, a acadêmica, que tomou posse da Cadeira nº 29, antes pertencente ao escritor Hélio Pólvora, foi saudada pelo confrade Aleilton Fonseca.

No seu discurso, Gerana Damulakis falou sobre a sua relação com a leitura: “Não saio de casa sem a companhia de um livro. Decidi ler há muito tempo. Assisti meus pais comporem a vasta biblioteca da nossa casa aos sete anos, foi uma construção fascinante para a minha paixão pela literatura”, afirmando que começou aos sete anos a fazer versos, tendo diversos livros publicados, a exemplo do Guardador de mitos, de poesia; Sosígenes Costa – o poeta grego da Bahia, ensaio crítico; e O rio e a ponte – À margem de leituras escolhidas, ensaios escritos no jornal A Tarde.

O acadêmico Aleilton Fonseca, ocupante da Cadeira nº 20, enobreceu as qualidades textuais da nova imortal da ALB: “Sua escrita crítica exprime leveza, altiveza e seriedade, sem jamais ser permissiva”, disse.

A presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel, na sua fala de encerramento da solenidade, declarou: “É uma satisfação muito grande estar presidindo está solenidade de recepção. Reconheço que, apesar de tomar posse na noite de hoje, Gerana Damulakis já fazia parte da vida acadêmica da ALB. É um momento de muita alegria; um momento histórico para a nossa Academia”.

Gerana Damulakis foi eleita por unanimidade por seus méritos como uma importante crítica literária da atualidade.

ALB homenageia centenário de Walter da Silveira

O crítico e ensaísta Walter da Silveira será homenageado no próximo dia 15 de setembro (terça-feira) pela Academia de Letras da Bahia. Ele ocupou a Cadeira nº 13 da instituição. Na ocasião, a ALB realizará uma sessão especial em comemoração ao centenário de nascimento (1915-2015) deste que foi o formador de uma geração de cinéfilos e cineastas baianos.

O discurso de homenagem será proferido pelo acadêmico Carlos Ribeiro, que ocupa a Cadeira nº 05 da ALB. A cerimônia terá início às 18 horas, na sede da Academia, no Palacete Góes Calmon, no bairro de Nazaré. O evento é aberto ao público.

Sobre Walter da Silveira

Professor, ensaísta, pesquisador e cineclubista, Walter da Silveira criou em 1950 o Clube de Cinema da Bahia (CCB) e foi um grande incentivador do cinema baiano. A Sala Walter da Silveira, que fica na Biblioteca Pública dos Barris, em Salvador, foi dedicada ao crítico e ensaísta. Diversas mostras de filmes são apresentadas gratuitamente ao público.