Gerana Damulakis toma possa na ALB

A renomada crítica literária baiana Gerana Damulakis é a nova imortal da Academia de Letras da Bahia. A posse aconteceu na última quinta-feira (03-09), no Palacete Góes Calmon, sede da ALB, reunindo diversas autoridades do universo das letras do Estado. Na oportunidade, a acadêmica, que tomou posse da Cadeira nº 29, antes pertencente ao escritor Hélio Pólvora, foi saudada pelo confrade Aleilton Fonseca.

No seu discurso, Gerana Damulakis falou sobre a sua relação com a leitura: “Não saio de casa sem a companhia de um livro. Decidi ler há muito tempo. Assisti meus pais comporem a vasta biblioteca da nossa casa aos sete anos, foi uma construção fascinante para a minha paixão pela literatura”, afirmando que começou aos sete anos a fazer versos, tendo diversos livros publicados, a exemplo do Guardador de mitos, de poesia; Sosígenes Costa – o poeta grego da Bahia, ensaio crítico; e O rio e a ponte – À margem de leituras escolhidas, ensaios escritos no jornal A Tarde.

O acadêmico Aleilton Fonseca, ocupante da Cadeira nº 20, enobreceu as qualidades textuais da nova imortal da ALB: “Sua escrita crítica exprime leveza, altiveza e seriedade, sem jamais ser permissiva”, disse.

A presidente da Academia de Letras da Bahia, Evelina Hoisel, na sua fala de encerramento da solenidade, declarou: “É uma satisfação muito grande estar presidindo está solenidade de recepção. Reconheço que, apesar de tomar posse na noite de hoje, Gerana Damulakis já fazia parte da vida acadêmica da ALB. É um momento de muita alegria; um momento histórico para a nossa Academia”.

Gerana Damulakis foi eleita por unanimidade por seus méritos como uma importante crítica literária da atualidade.

Anúncios