Edivaldo Boaventura fala sobre viagens na ALB

O imortal Edivaldo Machado Boaventura reuniu os acadêmicos, na última quinta-feira (19.11), no Palacete Góes Calmon, sede da Academia de Letras da Bahia, para uma conversa sobre o seu quarto livro de viagens, Apodemias, aprendizagem pelas viagens.

O livro, segundo o autor, tem 50 anos dedicados a distintos itinerários percorridos pelo mundo. “As viagens complementam as faculdades. Comecei a escrever sobre elas muito naturalmente. Para começar França, depois o percurso americano, em seguida o Canadá visto do Quebéc, depois Portugal, Espanha, Itália, Germânia, Israel, as Américas e, por fim, África”, lembrou ele, que também citou os roteiros pela China.

Em seus depoimentos, os confrades da ALB foram unânimes em destacar o papel das viagens realizadas por Edivaldo Boaventura, a quem intitularam de “o grande chanceler da Bahia”, pelo seu dedicado e “incansável” trabalho intelectual de valorização dos diálogos interculturais. Por conta das suas expedições, Boaventura já havia publicado outras obras, a exemplo de Porto de abrigo: diário de uma viagem a Macau.

Anúncios