Cyro de Mattos em antologia publicada no Chile

1 (1)

Os poeta baiano Cyro de Mattos integra a antologia Carne Del Cielo (Versos de Navidad), de Poetas Iberoamericanos, publicada pela Editora Hebel, de Santiago do Chile. Além dele, os brasileiros Carlos Nejar e Álvaro Alves também figuram na publicação. Organizada pelos poetas Alfredo Pérez Alencart e Luiz Cruz-Villa Lobos, a coleção reúne 47 poetas de Portugal, Brasil, América Hispânica e Espanha, que destacam o espírito natalino. “Nessa arca lírica, de fé poética e cristã, procuramos celebrar o sensível e o humilde do Natal, não o vulgar consumismo revestido de superficialidade sobre o nascimento do menino Deus, que veio ao mundo para salvar a humanidade”, disse Cyro de Mattos.

  • Eis os poemas de Cyro de Mattos, que figuram na antologia:

NAVIDAD DE LOS NIÑOS NEGROS

Vieron al viejo gordo
Con la barba blanca
En el televisor de la tienda.

Vivían en el cerro,
El hermano quería un avión,
Una muñeca la hermana quería.

Dejaron las sandalias
En la ventana al sereno.
Nada vieron al otro día.

Del punto más alto
Miraban las nubes blancas,
Quietas en el azul del cielo.

La ciudad a sus pies,
Y en los jardines cada niño
Su juguete mostraba.

Ahí entonces supieron
Cómo el mundo se escondía
De Jesús, María y José.

La Navidad era la lágrima
Que descendía del rostro
Y una canción deshacía.

PESEBRE

Del cielo de los cielos
Una estrella
Que anuncia
Solo amores
Para iluminar
Las pobrezas
De esa tierra.

En el pesebre
Olas mecen
Al niño en la cuna
Hecha de paja.
¡Es Navidad! ¡Es Navidad
Los animales anuncian.

Cantan los ángeles,
Tocan los pastores
Sus dulces flautas.
Los reyes magos
Están sonriendo
De pura alegria.

HAIKU DE NAVIDAD

Despuntan los verdes.
Vienen los azules. El bien
ahuyenta al mal.

(Traducciones de A. P. Alencart)

ALB encerra ano acadêmico

A Academia de Letras da Bahia encerrou o ano acadêmico, na última quinta-feira (17.12), com uma grande confraternização entre os imortais, funcionários e visitantes da ALB. Na ocasião, a presidente Evelina Hoisel destacou a atuação da instituição neste ano de 2015.

“A Academia encerra o ano tendo realizado diversos projetos e já com atividades planejadas para 2016. Esperamos que este novo ano que se inicia seja de alegria, coragem, fraternidade e paz para todos” expressou ela, durante a sessão. A Academia de Letras da Bahia retoma as suas atividades em março de 2016.

Baiano vence premiação nacional

IMG_2979

Com o romance Os Ventos Gemedores, da editora Letra Selvagem, o escritor baiano e membro correspondente da Academia de Letras da Bahia, Cyro de Mattos, venceu o Prêmio Literário Nacional PEN Clube do Brasil 2015 para livros da categoria Narrativa publicados em 2013 e 2014. A homenagem foi entregue no dia 14 de dezembro, no Rio de Janeiro.

Na visão da ensaísta e pesquisadora Nelly Novaes, da USP, responsável pelo posfácio do livro, a “obra se expressa na constante busca de uma sintonia cada vez maior com a acelerada mutação do nosso tempo”, destaca. Criado em 1938, o Prêmio Literário Nacional PEN Clube do Brasil é uma das mais antigas e prestigiosas premiações do país, condecorando nomes como Gastão Cruls, Gilberto Amado, Brito Broca, Antonio Calado, Jorge Amado, Antonio Cãndido, Dalcídio Jurandir, Miécio Tati, Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, entre outros.

IMG_3007

Sobre o autor

Cyro de Mattos nasceu no município de Itabuna, no sul da Bahia, em 31 de janeiro de 1939. Jornalista, poeta, romancista, contista, novelista, cronista, autor de livros infantojuvenis. Diplomou-se em Direito pela Universidade Federal da Bahia, em 1962. Dentre seus livros publicados, destacam-se Os Brabos, O Menino Camelô, Cancioneiro do Cacau, Os Ventos Gemedores e Vinte Poemas do Rio, que foi indicado para o vestibular da Universidade Estadual de Santa Cruz (sul da Bahia), no triênio 2003-2005. Tem livros pessoais publicados em Portugal, Itália, Alemanha e França. Conto e poema publicado em antologia na Rússia, Estados Unidos, Espanha, Itália, Portugal e Dinamarca. Participou como convidado do III Encontro Internacional de Poetas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Portugal, Feira do Livro de Frankfurt e Encontro de Poetas Iberoamericanos em Salamanca, Espanha.

ventos_gemedores_g

Acesse matéria sobre o Prêmio, clique aqui. 

Guilherme Radel lança livro sobre a culinária baiana

O engenheiro sanitarista e imortal da Academia de Letras da Bahia, Guilherme Radel, recebeu amigos e colegas para o lançamento da sua mais recente obra, As Bebidas e os Tiragostos da Bahia, ocorrido nesta quinta-feira (03.11), na sede da ALB, em Nazaré.

Em As Bebidas e os Tiragostos da Bahia, o autor faz uma reflexão gastronômica sobre a origem e a evolução do bar no Estado, incluindo as suas festas populares e a história dos mercados e feiras. Esta é a quarta obra de Radel sobre a temática. Anteriormente, ele já havia publicado A cozinha sertaneja da Bahia, A cozinha praiana da Bahia e A cozinha africana da Bahia.

A coletânea realiza um painel geral da cozinha baiana, abordando, de forma leve, mas com profundidade, tópicos históricos, sociológicos, etnológicos, econômicos, ecológicos e científicos da gastronomia do Estado. “Eu considero a culinária um dos quatro pilares da cultura de um povo, juntamente com as artes, os costumes e a linguagem”, destacou o acadêmico, durante a sessão.

Sobre Guilherme Radel

Guilherme Requião Radel nasceu em 7 de fevereiro de 1930, em Itapagipe, Salvador (BA). Casado, pai de cinco filhos e avô de seis netos, Radel exerce atividades múltiplas na vida como escritor, engenheiro, professor, empresário e pecuarista.

Durante o lançamento, o escritor lembrou a sua trajetória profissional que, segundo ele, “foi estabelecida especialmente por conta do amor à engenharia”, disse, ao citar os diversos trabalhos desenvolvidos pelo Brasil e mundo, a exemplo da Costa Rica, Austrália, Iraque, além de países da América Latina e da África, entre outros.

Arlindo Fragoso recebe homenagem da ALB

A Academia de Letras da Bahia fará uma homenagem ao seu fundador no dia 10 de dezembro (quinta-feira), o engenheiro Arlindo Fragoso. Também responsável pela fundação da Instituto Politécnico, hoje Escola Politécnica da Ufba, ele será tema de uma palestra intitulada “O Sesquicentenário de Arlindo Fragoso”, proferida pelo imortal Francisco Senna. O início será às 17 horas, na sede da ALB, em Nazaré.

Na ocasião, haverá também o lançamento da reedição do livro O espírito dos outros, com crônicas escritas por Arlindo Fragoso.

Confira o convite

image

Economista Armando Avena lança novo livro

image

O economista e imortal da Academia de Letras da Bahia Armando Avena lança, no dia 03 de dezembro, na Livraria Cultura do Shopping Salvador, a sua mais recente obra literária, intitulada Dia de Lavar a Roupa dos Mendigos.

O livro faz uma aproximação entre literatura e economia, trazendo temas que vão do capitalismo às praias da Ilha de Itaparica, em tramas onde ícones da literatura e grandes pensadores são personagens, a exemplo do poeta americano naturalizado inglês T. S. Eliot, os baianos João Ubaldo Ribeiro, Jorge Amado e filósofos como o alemão Marx e Adam Smith.

Sobre Armando Avena

Nascido em Salvador, Armando Avena é escritor, jornalista e economista. Membro da Academia de Letras da Bahia, é autor de seis livros, incluindo três romances, um de ensaios e crônicas e um infantil. É professor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

Cleise Mendes lança livro sobre a independência do Estado

image
A imortal da Academia de Letras da Bahia, a dramaturga e escritora Cleise Mendes, lança, no dia 03 de dezembro (quinta-feira), um livro contando a história da independência do estado em linguagem teatral. Intitulado 2 de Julho – A Carta de Alforria, da Caramurê Publicações, a autora recebe os amigos para a noite de autógrafos na Livraria Saraiva do Shopping Barra.

Sobre Cleise Mendes
Cleise Furtado Mendes nasceu no Rio de Janeiro, mas reside em Salvador desde 1966. É escritora, atriz e professora de Dramaturgia e Análise de Texto na Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia, desde 1975; tem publicado inúmeros contos e poemas, além de ensaios sobre literatura e teatro, embora se dedique principalmente à dramaturgia. Tomou posse na Academia de Letras da Bahia em 16 de abril de 2004.