ALB homenageia centenário de Gaspar Sadoc

A Academia de Letras da Bahia prestou homenagem, na última quinta-feira (12.05), ao centenário do Monsenhor Gaspar Sadoc da Natividade, imortal que ocupa a Cadeira nº10 da instituição literária. Na sessão, o acadêmico Edvaldo M. Boaventura fez uma reflexão sobre a trajetória intelectual do sacerdote, que completou 100 anos no dia 20 de março.

“Sadoc é um homem da palavra. A bela palavra do sacerdote, homem de deus, admirado pela Bahia, se junta ao seu belo trabalho como estudioso da arte sacra. Somos realmente privilegiados de poder fruir da palavra de um orador que consegue processar o pensamento com lógica, emitindo a mensagem com destreza, onde ensina e catequiza com naturalidade”, disse o membro benfeitor da ALB, Edvaldo M. Boaventura.

Durante a celebração houve ainda o lançamento do livro biográfico 100 anos de Padre Sadoc, da autora Cristina Ramos. A obra relembra as grandes ações socioeducativas, religiosas e culturais desenvolvidas por Sadoc na Igreja da Vitória, santuário que ingressou em 1968. “É a primeira vez que chego ao um local onde vejo letras, letras e letras. Eu sempre fui muito insistente, impertinente e resistente a correr atrás da informação, de buscar a cultura com fundamento. A convivência com Sadoc me ensinou isso”, disse a escritora.

Anúncios