Recém-lançado, novo livro de João Eurico Matta fala sobre reforma administrativa no governo Lomanto Junior ​

O imortal da Academia de Letras da Bahia, João Eurico Matta, que ocupa a Cadeira número 16, recebeu nesta quarta-feira (22.03) amigos e familiares para o lançamento da sua mais recente obra, Modernização do poder executivo na Bahia: estratégia e dinâmica do Programa de Reforma Administrativa do governo Lomanto Junior (1963-1967), da Edufba, editora da Universidade Federal da Bahia.

O livro é resultado de uma pesquisa historiográfica na qual mostra o processo de declínio da estrutura administrativa no estado da Bahia na época, até a implantação de um estrutura modernizada. Em síntese, a reforma administrativa de Lomanto Junior – pioneira no país – permitiu melhor sistematizar e racionalizar a máquina pública. Na ocasião, Matta ocupava o cargo de coordenador geral do Programa de Reforma Administrativa e relata por meio de depoimentos, conversas informais e análise de dados como se constituiu a implementação do novo modelo.

A apresentação da publicação ficou a cargo do vice-presidente da ALB, Edivaldo M. Boaventura. Segundo ele, faltava um texto completo que contasse como foi concebida, discutida, aprovada e implementada a reforma administrativa, que ocorreu durante anos críticos, em meio ao golpe militar de 1964. “Temos agora o relato bem escrito e documentado. Ao longo de 300 páginas, Matta mostra todas as fases do projeto. Seus objetivos, metodologia, dinâmica de grupo, até os conflitos de subculturas e limitações”, destacou.
Boaventura lembrou ainda que a reforma administrativa impregnou modernidade em quase todos os setores do estado da Bahia e mesmo aqueles que não foram atingidos diretamente terminaram sendo envolvidos pelo processo renovador. “É uma obra importante que mudou a forma da atuação pública”, afirmou.

Em parceria com a Escola de Administração da Ufba, dentre as inovações à época do governo merece destaque a criação da Procuradoria Geral do Estado, que permitiu à administração dispor de base jurídica segura para a execução de projetos e defesa do próprio Estado. João Eurico Matta é advogado criminalista e professor emérito do curso de Ciências Econômicas da Ufba. Durante a sua fala, ele se classificou como uma pessoa ‘alocentrista’. “Ou seja, tenho os outros como objeto de interesse e estudo. É um livro sobre os outros; dedicado a memória de ilustres pessoas que considero como ‘statesman’ ou ‘homens de estado’. Três grandes administradores públicos. Os reitores da Ufba, Edgar do Rêgo Santos e Miguel Calmon, além do ex-governador Ântonio Lomanto Junior”, informou.

Anúncios