“Artesanato da Bahia” é o novo livro do acadêmico Guilherme Radel

O engenheiro civil e imortal Guilherme Radel lançou, na última quinta-feira (28.09), o livro Artesanato da Bahia. O evento aconteceu na sede da Academia de Letras da Bahia, no bairro de Nazaré, e reuniu amigos e familiares do escritor. Com obras já publicadas que destacam peculiaridades da culinária baiana, Radel desta vez optou por mostrar os aspectos do artesanato como um ofício cultural do estado.

Contendo cerca de 400 fotos, a publicação esmiúça de maneira clara o significado do artesanato, mostrando desde as suas origens na Bahia até influências dos aborígenes, portugueses, franceses e escravos para a evolução da técnica. São elencados segmentos do trabalho como cerâmica, madeira, couro, palha, cipó, fibra, linha, dentre outros elementos utilizados pelos artesãos. O livro tem coautoria de Maria Radel, filha do acadêmico, que, em parceria com o fotógrafo Aldo Mascarenhas, percorreu o interior da Bahia para documentação das imagens e entrevistas com especialistas sobre o assunto.

Antes da sessão de autógrafos, o intelectual abordou em palestra os modos de preparo das bebidas artesanais alcoólicas e não alcoólicas do Estado. Ao todo, Guilherme Radel já escreveu seis livros. São eles: A cozinha africana da Bahia; A cozinha sertaneja da Bahia: as origens, a evolução e as receitas da cozinha sertaneja baiana; A Cozinha Praiana Da Bahia; A Doçaria Da Bahia; A cozinha sertaneja da Bahia. 

Anúncios