Curso Jorge Amado tem início na Academia de Letras da Bahia

Os 80 anos da publicação do clássico livro escrito por Jorge Amado, Capitães de Areia, será um dos temas de destaque da programação deste ano do curso que leva o nome do autor baiano. Iniciado nesta terça-feira (07.11), na sede da Academia de Letras da Bahia, o evento segue até a próxima sexta-feira (10.11) debatendo aspectos sobre a obra deste renomado nome da literatura brasileira.

Na abertura do encontro, a presidente da ALB Evelina Hoisel destacou a importância do curso – chega à sua sétima edição – para o calendário acadêmico da instituição. “Já é uma tradição. Ele é muito importante não apenas do ponto de vista institucional, mas, sobretudo, afetivo”, disse. A poetisa e imortal Myriam Fraga será também homenageada durante os debates. Falecida em 2016, ela foi a grande a responsável por iniciar as discussões sobre o escritor dentro do sodalício baiano. “A Fundação Casa de Jorge Amado vem cumprir uma das suas missões: a de manter a chama da obra de Jorge Amado sempre viva; trazer um polo de discussões sobre a nossa literatura”, afirmou Ângela Fraga, que assumiu a gestão da entidade após a morte da mãe.

Lançado em 1937, Capitães de Areia faz referência aos meninos de rua da cidade de Salvador, menores cuja vida desregrada e marginal é explicada, de uma forma geral, por tragédias familiares relacionadas à condição de miséria. “Jorge Amado consegue trazer para o texto o que estava lá dentro no seu interior perturbando numa incansável repetição de imagens hegemônicas em formas de vozes que adentravam o seu mundo”, explicou Edilene Mattos, professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e ocupante da Cadeira nº 13 da Academia de Letras da Bahia.
Para ela, apesar dos 80 anos desde o seu lançamento, a obra “permanece extremamente atual”. “Traz feridas que não cicatrizam. O romance dialoga com o jornal, a poesia, teatro e cinema”, concluiu ela, em alusão às montagens sobre a obra já realizadas no País por inúmeras manifestações artísticas. Ainda no primeiro dia, houve ainda o lançamento do livro digital (E-book) Dona Flor e seus dois maridos, outro grande sucesso publicado pelo intelectual baiano.

Programação

Sessões de comunicações com pesquisadores, lançamentos e feira de livros, além de mesas redondas são algumas das atividades previstas pelo curso. Estudos literários sobre o autor serão apresentados ao logo dos quatro dias de colóquio. Os encontros acontecem sempre a partir das 14 horas.

Confira a programação completa, participe!

Anúncios