Encontro movido à poesia e sensibilidade

Não poderia ser mais inspirador o encontro promovido pela Academia de Letras da Bahia com a premiada autora Lívia Natália Santos, uma das maiores expressões da poesia baiana na atualidade. Natália falou sobre sua obra e trajetória, explicou nuances do seu trabalho e leu para todos alguns dos seus poemas, marcados por intensa força poética. O encontro, aberto ao público, aconteceu no final da tarde do dia 14 de novembro, na sede da ALB, no bairro de Nazaré.

Dona de uma poesia com ” fina e comovente sensibilidade”, nas palavras da presidente da Academia, Evelina Hoisel, a escritora marcou o encontro na ALB pela exibição de sua obra a partir de uma leitura performática, em que acentuou o tônus lírico de cada texto, contagiando os presentes.

Na visão de Evelina Hoisel, o trabalho de Livia Natália se traduz “na militância de uma mulher negra que escreve com as marcas de uma história ancestral inscritas em seu próprio corpo, transbordando para o corpo do poema uma primorosa e madura construção literária”.

Natural de Salvador, Livia Natália Santos é Mestre e Doutora em Teorias e Crítica da Literatura e da Cultura pela Universidade Federal da Bahia, sendo atualmente professora adjunta de Teoria da Literatura na mesma Universidade. Ela também coordena grupos de pesquisa nos quais se dedica a estudar a Literatura Negra escrita por mulheres no Brasil e nos países africanos que tem o Português como língua oficial.

Com muitas participações em eventos literários, a escritora recebeu, neste ano, o prémio de Melhor Poesia pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), uma das mais tradicionais e respeitadas instituições literárias do país. O livro premiado foi “Dia Bonito para Chover”.

Anúncios