Academia de Letras sedia Raias do Pensamento

Com curadoria de Cassia Lopes e Luis Serguilha, a Academia de Letras da Bahia sediou nos dias 13 e 14 de dezembro o evento “Raias do Pensamento”. O objetivo foi reunir escritores, professores, artistas e outros pensadores para refletir sobre o pensamento contemporâneo, a partir de contextos específicos distribuídos em três mesas de debates. Na abertura do evento, um momento musical: voz e violão de Silvio Carvalho.

A primeira mesa, voltada para o tema “Música Popular Brasileira: tramas da linguagem e do pensamento”, foi dividida em dois momentos de reflexão sobre nomes importantes da música brasileira. O primeiro momento teve como foco a trajetória de Tomzé – uma análise feita pela pesquisadora Cássia Lopes. O segundo momento foi dedicado à figura de Renato Russo, analisado pelo professor Sandro Ornellas. A mediação foi de Antonia Pereira.

A segunda mesa recebeu o título de “Vozes de Mulheres Ameríndias nas Literaturas do Brasil e de Quebec” e contou com apresentação da professora Rita Olivieri Godet, da Universidade de Rennes 2 (França) e membro correspondente da Academia de Letras da Bahia, com mediação da presidente da ALB, Evelina Hoisel.

A programação do dia 14 de dezembro, sob mediação de Edilene Mattos, girou em torno do tema Pensamento e Literatura na Contemporaneidade. A mesa foi desdobrada em dois temas: A Experimentação Segundo Clarice Lispector, apresentado por Moises Alves, da Universidade Estadual de Feira de Santana; e O Gramatical, o Impensável, o Imperceptível em Fugas Estéticas, apresentado pelo poeta, ensaísta e curador de arte Luis Serguilha (Portugal/Brasil).

O evento foi encerrado com o lançamento do livro de Moisés Alves intitulado “ Coisas que fiz e ninguém notou mas que mudaram tudo”, publicado pela Editora Circuito/RJ. Houve sessão de autógrafos e também recital de poemas.

Anúncios