Ciclo de palestra enfoca trajetória de empreeendedores baianos – Luiz Mendonça Filho

A Academia de Letras da Bahia promove no dia 13 de agosto, das 16h às 18h, o 2O Ciclo de Palestras: Empreendedores Baianos de Sucesso. Desta vez será enfocada a trajetória do empresário Luiz Mendonça Filho, presidente do Grupo LM, especializado em transportes. O tema será: Da Feira de São Joaquim para Transportar o Brasil. Inscrições: https://www.even3.com.br/empreendedorluizmendonca/ As vagas são limitadas.

Anúncios

Ciclo de Palestra enfoca trajetória de empreendedores baianos – Cícero Sena

A Academia de Letras da Bahia promove no dia 9 de julho, das 17h às 19h, o 1O Ciclo de Palestras: Empreendedores Baianos de Sucesso. O encontro vai enfocar a trajetória do empresário Cícero Sena, diretor-presidente da rede baiana de hotéis Portobello. O tema será: De Estagiário a Presidente. Inscrições: https://www.even3.com.br/empreendedorcicerosena/ As vagas são limitadas.

Juarez Paraíso toma posse como mais novo acadêmico

O artista visual e professor Juarez Paraíso, um dos mais importantes de sua geração na Bahia, tomou posse na última quinta-feira, dia 30 de maio, como o mais novo membro da Academia de Letras da Bahia. Em seu discurso, o agora acadêmico lembrou passagens significativas de sua trajetória, ressaltou a importância da Universidade Federal da Bahia em sua formação, e agradeceu ao grande número de amigos e personalidades do mundo cultural baiano que prestigiou a sua solenidade de titulação.

O discurso de saudação foi feito pelo acadêmico Paulo Ormindo, rememorando aspectos da trajetória de Juarez Paraíso, destacando a sua importância para as artes plásticas produzidas na Bahia, especialmente no universo da geração modernista. A sessão de posse – que lotou o auditório da ALB –  foi presidida pelo presidente da Academia de Letras da Bahia, o escritor Joaci Góes.

O novo acadêmico agradeceu as homenagens, lembrando o papel desempenhado por seus pais e irmãos na sua vida pessoal e, em seguida, fez uma saudação nominal os artistas de sua geração que foram fundamentais na sua formação. Ressaltou ainda o papel desempenhado pela Escola de Belas Artes da UFBA na sua produção acadêmica e profissional, destacando aspectos da inserção da academia na vida da sociedade baiana, contrapondo a ideia de ser um lugar isolado e fechado em suas convicções e parâmetros.

 

ALB realiza sessão especial em homenagem a Guilherme Radel

A Academia de Letras da Bahia realiza no dia 6 de junho, às 18 horas, uma sessão especial em homenagem ao escritor e acadêmico Guilherme Requião Radel, falecido este ano. A cerimônia terá como orador o próprio presidente da ALT, Joaci Góes.

Guilherme Radel nasceu em 7 de fevereiro de 1930, em Itapagipe, Salvador, formando-se como engenheiro civil e engenheiro eletricista pela Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia. Exerceu atividades múltiplas na vida, como escritor, engenheiro, professor, empresário e pecuarista.

Sua bibliografia surpreende pela diversidade de temas e interesses. Nos livros A cozinha sertaneja da Bahia, (1ª edição e 2ª edição), A cozinha praiana da Bahia (1ª edição e 2ª edição) e A cozinha africana da Bahia (1ª edição e 2ª edição) aborda de forma leve, mas com profundidade, tópicos históricos, sociológicos, etnológicos, econômicos, ecológicos e científicos. Em suas impressões sobre viagem realizada a Cuba, fornece dados históricos, sucessos e insucessos da revolução cubana, formando uma compreensão do ambiente político-social que reina na ilha, analisando as consequências da indefinição de seu futuro.

No livro Aprendiz de fazendeiro, verdadeiro guia de pecuária, enfatiza os ensinamentos dirigidos a pequenos produtores que se dedicam à caprino-ovinocultura. Na área técnica, escreveu A obra pública ou um dos diálogos que Platão não escreveu, que se tornou um clássico entre as publicações técnicas, com 13 edições, entre outros títulos. Fez ainda uma incursão pelo teatro, com A partida, drama em dois atos; pelo romance, no livro A longa viagem; na poesia, na memória e na crônica.
Ocupou, na ALB, a cadeira de número 3, que tem como Patrono Manuel Botelho de Almeida, como fundador o poeta Arthur de Sales, e como antecessores Eloywaldo Chagas de Oliveira e Anna Amélia Vieira Nascimento.

Avena destaca presença feminina na história do Cristianismo

Armando Avena faz palestra sobre a mulher e lança livro

O escritor baiano e acadêmico Armando Avena fez palestra na sede da Academia de Letras da Bahia, no dia  16 de maio, às 17 horas, sobre o tema “A mulher, a religião,e os direitos humanos”. Na palestra, Avena destacou aspectos das Escrituras Sagradas e de textos apócrifos relacionados à presença feminina na história de pregação e crucificação de Jesus Cristo, com destaque para a personagem central do seu livro, Maria Madalena. No livro, intitulado “Maria Madalena: o Evangelho segundoMaria – A História Contada pelas Mulheres”, o escritor enfatiza a inexistência de uma voz feminina como testemunho da missão divina do Cristo.

 

Curso discutiu relações entre Literatura, Direito e Arte

Contando com um número expressivo de participantes, interessados nas relações entre literatura, direito e arte o curso             “Literatura, Direito e Arte”, aconteceu nos dias 6 e 7 de maio, das 14 às 17 horas, na sede da Academia de Letras da Bahia, no bairro de Nazaré. O curso foi ministrado pelos professores Nelson Cerqueira, vice-presidente da Academia de Letras da Bahia, e Rodolfo Pamplona, presidente da Academia de Letras Jurídicas da Bahia,

Dividido em duas etapas, o curso teve o seu primeiro dia dedicado ao tema “O texto jurídico como narrativa e ficção”, com a seguinte subdivisão: O texto da prisão em flagrante/ As múltiplas relações direito, arte e literatura/ Poder e ponto de vista no texto jurídico e literário. Já no dia 7 de maio, foi discutido o tema “Estética e Direito Penal: Pensamento sensível do Direito”, com os subtemas: A arte no mundo da prisão/ Texto jurídico e texto estético/ Literatura e direito em Herman Melville /Giorgio Agamben /Jacques Derrida/ Gilles Deleuze /Cass Sunstein e o minimalismo. Participação do professor Marcos Freitas, da advogada e ilustradora (arte e traço) Larissa Andrade do acadêmico Nelson Cerqueira.

.

Curso abordou Teoria dos Recursos Civis

Reunindo um público interessado no universo jurídico, o curso Atualidades na Teoria dos Recursos Civis foi realizado pelo jurista e acadêmico Fredie Didier Jr. no dia 8 de maio, das 14 às 17 horas, na Academia de Letras da Bahia. O curso teve o objetivo de  expor e simplificar o entendimento do Código de Processo Civil brasileiro de 2015, que promoveu uma série de mudanças na parte geral dos recursos civis e na ordem do processo nos tribunais; algumas, mudanças claras e visíveis; outras, dependem de uma compreensão sistemática dos dispositivos.