Candidatos debatem cultura na ALB 

Anúncios

Academia de Letras da Bahia anuncia agenda para 2014

* Artigo publicado no Portal A TARDE.

 

Arquivo | Instituto Antonio Carlos Jobim

Dorival Caymmi será homenageado pela ALB

Presidente da instituição, o escritor e acadêmico Aramis Ribeiro Costa afirma que considera importantíssima a iniciativa de fazer as reedições dos livros, dentro da Coleção Mestres da Literatura Baiana, numa parceria da ALB com a Assembleia Legislativa.

“Dando prosseguimento à coleção, vamos lançar Histórias da Gente Baiana, de Vasconcelos Maia, e  três romances de Wilson Lins: Os Cabras do Coronel,  O Reduto e Remanso da Valentia. Os lançamentos acontecem ainda no primeiro semestre”, Aramis afirma.

Cursos

Dentre os eventos que estão programados para este ano na Academia de Letras da Bahia, estão a continuação dos cursos Jorge Amado e Castro Alves. O primeiro ligado ao Colóquio de Literatura Brasileira, e o segundo, ao Colóquio de Literatura Baiana.

 O Curso Jorge Amado foi realizado no ano passado em parceria com a Fundação Jorge Amado e em função do centenário do escritor. Devido ao sucesso do evento e da relevância do homenageado, ele acontecerá outra vez este ano.

O centenário de  Dorival Caymmi, que acontece neste ano, também deve ser comemorado na ALB, Aramis confirma, mas estão por vir mais informações ainda.  Neste ano, continua também os Seminários Arte e Pensamento, que reúne acadêmicos, professores e escritores para discutir temas relevantes da contemporaneidade.

Prêmio

Outro acontecimento que tem movimento na ALB neste início de ano é a abertura das inscrições do Prêmio Nacional Academia de Letras da Bahia.

Em 2014, o prêmio ganhou novos ares devido à dupla de patrocinadores angariados para esta edição: a Petrobras e a Braskem.  Por conta disto, a premiação  este ano é dupla, e o vencedor leva R$ 20 mil, além da edição do livro numa editora de circulação nacional.

As inscrições estão abertas até o dia 24 de maio e o gênero escolhido para o prêmio deste ano é poesia. O regulamento e outras informações sobre as inscrições estão no site da Academia de Letras da Bahia: www.academiadeletrasdabahia.org. br.

Fonte: Portal A TARDE

Acadêmicos reagem à depredação de monumentos

Presidente da ALB dirigi reunião para discutir medidas contra a deterioração deste patrimônio urbanístico e cultural

Presidente da ALB dirigi reunião para discutir medidas contra a deterioração deste patrimônio urbanístico e cultural

“Sabemos que monumentos são pichados, depredados e isso acontece em qualquer cidade. Mas o que está acontecendo em Salvador é algo insuportável”. O desabafo é do presidente da Academia de Letras da Bahia (ALB), Aramis Ribeiro Costa, que ontem dirigiu uma reunião para discutir medidas contra a deterioração deste patrimônio urbanístico e cultural.

Também participaram do encontro representantes de órgãos públicos de Salvador, que trocaram ideias sobre a atuação da Academia de Letras da Bahia num esforço conjunto para mudar a situação. A maioria dos 171 monumentos de Salvador está em péssimo estado, o que depõe contra a civilidade do soteropolitano e a responsabilidade do poder público.

“Recentemente, os monumentos a D. Pedro II e a Castelo Branco (ambos em Nazaré) foram depredados”, lembrou Ribeiro Costa, que também teve como convidados o gerente de operações da Guarda Municipal, João Neto, e o presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro.

Segundo moradores, usuários de crack depredaram estátua em Nazaré

Segundo moradores, usuários de crack depredaram estátua em Nazaré

Promessa – Segundo a secretária municipal de Ordem Pública, Rosemma Maluf, também presente, dentre as iniciativas pensadas pela prefeitura para a recuperação do patrimônio está a iluminação cênica em 40 monumentos. “Estamos recuperando 10 fontes luminosas e, para inibir o vandalismo, contamos com a Guarda Municipal”.

Na reunião, a diretora do Museu de Arte da Bahia (MAB), Sylvia

Athayde, parabenizou o jornal A TARDE pela publicação de matérias sobre monumentos depredados. “O apoio, com este tipo de matéria, é constante e demonstra que podemos tomar alguma medida para conservar os monumentos”, disse.

Fonte: A Tarde

Livro sobre A TARDE é apresentado na ALB

A Academia de Letras da Bahia realizou sessão especial, no dia 9 de maio, em homenagem ao centenário de A Tarde com apresentação do livro Um século de jornalismo na Bahia 1912-2012. As ideias que levaram ao desenvolvimento do livro, sua elaboração e conteúdo foram abordadas pelos acadêmicos Edivaldo Boaventura e Carlos Ribeiro e pelo jornalista Ranulfo Bocayuva.

O presidente da ALB, Aramis Ribeiro Costa, abriu a sessão falando da importância do jornal para a sociedade baiana. Aramis destacou ainda a ligação que sempre esteve presente entre a Academia e o Jornal desde sua fundação. O acadêmico Edivaldo Boaventura fez menção a todos os acadêmicos que já contribuíram com o A Tarde e destacou a importância da digitalização de todas as suas edições, permitindo o acesso ilimitado por meio das tecnologias de informação e comunicação (TIC). Dando seguimento, o jornalista Ranulfo Bocayuva, coordenador das comemorações do centenário do jornal, falou das etapas e do valor dos envolvidos na ideia, pesquisa e elaboração do livro. Segundo Bocayuva, “o livro transcende o centenário do Jornal, por meio de suas páginas que projetam A Tarde para os anos futuros.”

De acordo com o acadêmico e escritor, Carlos Ribeiro, a concepção do livro foi pensada para mostrar o Jornal a partir de suas próprias páginas. Carlos Ribeiro fez a leitura de trechos selecionados no livro que foram abordados enquanto destacava curiosidades, transformações editoriais e os assuntos que remontam à história de Salvador, do estado, do Brasil e do mundo.

Jornal A Tarde 10/05/2013

Jornal A Tarde 10/05/2013

alb100513b