Cyro de Mattos

2016-11-10-21-26-02

Cadeira 22

Patrono: José Maria da Silva Paranhos (Visconde do Rio Branco)

Fundador: Ruy Barbosa

2o. Titular: Ernesto Carneiro Ribeiro Filho

3o. Titular: Aloísio Henrique de Barros Porto

4o. Titular: Clóvis Lima

Titular atual: Cyro de Mattos

Posse em: 16.11.2016

O AUTOR

Cyro de Mattos  nasceu em Itabuna, cidade no sul da Bahia, em 31 de janeiro de 1939. Filho de Augusto José de Mattos e Josefina pereira de Mattos. Jornalista e advogado aposentado. É contista, novelista, romancista, cronista, poeta, ensaísta, organizador de antologia, autor de livros para crianças e jovens. É autor de 43 livros, entre volumes de contos, poesia, novela, crônica e literatura infanto-juvenili; além disso,  organizou dez antologias e coletâneas. Seus contos e poemas figuram em mais de 50 antologias, no Brasil e no exterior, como  “Visões da América Latina”, publicada na Dinamarca, incluindo, entre outros, Jorge Luís Borges, Alejo Carpentier, Miguel Angel Asturias, Juan José Arreola, Julio Cortazar, José Donoso, Mario Vargas Llosa, Juan Carlos Onetti, Juan Rulfo, Mário de Andrade, Aníbal Machado e Clarice Lispector, e “Narradores da América Latina”, editada na Rússia, em que figuram, entre outros, Julio Cortazar, Mario Benedetti e Rosário Castellanos. Poemas seus foram incluídos na antologia “Poesia do Mundo 3”, organizada por Maria Irene Ramalho de Sousa Santos, da Universidade de Coimbra,  publicada em Portugal, com tradução de  Manuel Portela para o inglês, reunindo poetas de dezesseis países. Conquistou mais de 40  prêmios  literários e, entre eles, o Afonso Arinos da Academia Brasileira de Letras,  Associação Paulista de Críticos de Artes, Prêmio Pen Clube do Brasil –Romance,  e o Internacional de Literatura Maestrale Marengo d`Oro, em Gênova, Itália,  segundo lugar, duas vezes. Obteve  nove  primeiros lugares nos prêmios concedidos pela União Brasileira de Escritores (Rio). Menção Honrosa do Prêmio Jabuti e finalista  três vezes. Participou como convidado do Terceiro Encontro Internacional de Poetas da Universidade de Coimbra, em 1998, Feira do Livro de Frankfurt, em 2010, e XVI Encontro de Poetas Iberoamericanos,  da Fundação Cultural de Salamanca, Cidade de Cultura e Saberes, Espanha, em 2013.  É membro efetivo do Pen Clube do Brasil, Ordem do Mérito da Bahia, no grau de Comendador, e da Academia de Letras da Bahia. Primeiro Doutor Honores Causa da Universidade Estadual de Santa Cruz. Entre os tradutores de sua obra figuram Curt Meyer-Clason (Alemanha), Marcel Vejmelka, doutor em tradução, Universidade de Main. em Germersheim (Alemanha), Fred Ellison, Professor Emérito da Universidade do Texas, em Austin (USA), Mirella Abriani, poetisa ( Itália), Pedro Vianna, dramaturgo e poeta (França), doutoras  em tradução Luciana  Wrege Rassier e Meritexel Marshal, , da Universidade de Santa Catarina, Brasil,   Alfredo Pérez Alencart, poeta peruano-espanhol,  Professor da Universidade de Salamanca  (Espanha), e Luiz Angélico, Professor Emérito da Universidade Federal da Bahia.    

RELAÇÃO DA OBRA

FICÇÃO

Os Brabos, novelas, Prêmio Afonso Arinos da Academia Brasileira de Letras, Editora Civilização Brasileira, Rio, 1979; 2ª. edição,  Ler Editora, Brasília, 2013.

Duas Narrativas Rústicas, contendo “Inocentes e Selvagens”, Prêmio Miguel de Cervantes, da Casa dos Quixotes, Rio, para autores dos países de língua portuguesa (1968), e  “Coronel, Cacaueiro e Travessia”, Menção  do Prêmio Internacional da Revista Plural, México  (1981); Editora Cátedra, Rio, 1985.

Os Recuados, Editora Tché!, Porto Alegre, 1987, contos,  Prêmio Nacional Jorge Amado do    Centenário de Ilhéus,  Prefeitura Municipal de Ilhéus(1981),Prêmio Nacional Leda Carvalho da Academia Pernambucana de Letras  (1983), Menção Honrosa do Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro (1988); 2a. Edição, Editora Via Litterarum, Itabuna, Bahia, 2015.

Berro de Fogo e Outras Histórias, antologia pessoal, editora da UESC (EDITUS), 2ª. Edição, Ilhéus, Bahia, 2013. Prêmio Vânia Souto Carvalho (2002), da Academia Pernambucana de Letras.

Natal das Crianças Negras, Editora Livro.com, história em seis idiomas, Lauro de Freitas, Bahia, 2011.

Os Ventos Gemedores, romance, Editora Letra Selvagem,  Taubaté, São Paulo, 2014. Prêmio Pen Clube do Brasil, 2015.

Fissuras e Rupturas: Verdades, contos, Editora Via Litterarum, 2015.

O Velho e o Velho Rio, contos e novelas, Escrituras Editora, São Paulo, 2016.

CRÔNICA

O Mar na Rua Chile, Editus, editora da UESC, Ilhéus, 1999, Finalista do Prêmio Jabuti (2000).

Alma Mais que Tudo, LGE Editora, Brasília, 2006.

O Velho Campo da Desportiva, LGE Editora, Brasília, 2010.

Um Grapiúna em Frankfurt, Dobra Editorial, São Paulo, 2013.

POESIA

Cantiga Grapiúna, Editora GRD, São Paulo, 1981.

No Lado Azul da Canção, Editora Cátedra, Rio,  1984.

Lavrador Inventivo, Editora Cátedra, Rio, 1984.

Viagrária, Editora Rosiwta Kempf, São Paulo, 1988.

Cancioneiro do Cacau, Ediouro Publicações, Rio, 2002, Prêmio Nacional Ribeiro Couto, da União Brasileira de Escritores, Rio, (1997), Terceiro Prêmio Nacional Emílio Moura, da Academia Mineira de Letras (2003), Finalista do Jabuti (2003), Segundo Prêmio Internacional de Literatura Maestrale Marengo d’Oro, Gênova, Itália (2006).

Os Enganos Cativantes, EGBA/FUNCEB, Coleção Letras da Bahia, Salvador, 2002.

Vinte Poemas do Rio, 3ª. edição, bilíngüe, tradução de Manuel Portela para o inglês,  Editus, Ilhéus, Bahia, 2003.

Canto a Nossa Senhora das Matas/ Gesang Auf Unsele Liebe Frau von Den Wäldern, Fundação Casa  de Jorge Amado, tradução de Curt Meyer Clason, Salvador, 2004.

De Cacau e Água / Of  Cacao and Water, tradução de Fred Ellison, Edições Macunaíma, Salvador, 2006.

Poemas Escolhidos/Poesie Scelte, tradução de Mirella Abriani, Escrituras Editora, São Paulo, 2007, Segundo Prêmio Internacional de Literatura Maestrale Marengo d’Oro, para obra inédita, (2006).

Vinte e Um Poemas de Amor, Dobra Editorial, São Paulo, 2011.

Ecológico, antologia, Editora da Universidade Estadual da Bahia (EDUNEB), Coleção Nordestina, Salvador,  20013.

Onde Estou e Sou/ Donde Estoy y Soy, antologia, português-espanhol, tradução de Alfredo Pérez Alencart, Ler Editora, Brasília, 2013.

A Casa Verde e Outros Poemas, Editora Mondrongo, Itabuna, Bahia, 2014, tradução de Luiz Angélico para o inglês.

Poemas da Terra e do Rio, Via Litterarum Editora, 2015, tradução de Fred Ellison para o inglês.

LITERATURA INFANTOJUVENIL

O Menino Camelô, Atual Editora, São Paulo, 1991,  Prêmio da Associação Paulista  de Críticos de Artes (1992); 12ª. edição.

Palhaço Bom de Briga, Editora L&PM, Porto Alegre, 1993.

O Circo do Cacareco, Editora Saraiva, São Paulo, l998.

Histórias do mundo que se foi, 4ª. edição, Editora Saraiva, São Paulo, 2003.  Prêmio Adolfo Aizen, da União Brasileira de Escritores, Rio (1997).

O Goleiro Leleta e Outras Fascinantes Histórias deFfutebol,  Editora Saraiva, São Paulo, 2005. Prêmio Hors Concours Adolfo Aizen, da União Brasileira de Escritores, Rio (2003).

O Menino e o Boi do Menino, Editora Biruta, São Paulo, 2007.

O Menino e o Trio Elétrico, Editora Atual, São Paulo, 2007, Prêmio Maria Alice de Lucas,  UBE/ Rio (2008).

Roda da Infância, Editora Dimensão, Belo Horizonte, 2009.

Lorotas, Caretas e Piruetas, Editora RHJ, Belo horizonte, 2011, Prêmio Alice Maria     da Silva, UBE/ Rio (2012).

O que eu vi por aí, Editora Biruta, São Paulo, 2014.

Oratório de Natal, edição ampliada, Duna Dueto, São  Paulo, 2014.

O circo no quintal, Editora Via Litterarum, Itabuna, Bahia, 2015.

Minha Feira Tudo Tem Como Onda Vai Vem, Via Litterarum, 2015.

Minha Turma Agora Dorme, Via Litterarum, 2015.

A Vida É Uma Criança com Palhaço e Lambança, Libri Editorial,  Brasília, 2016.

ENSAIO

A Anotação e a Escrita,  Via Litterarum, 2016.

ORGANIZAÇÃO DE ANTOLOGIA

Contos Brasileiros de Bichos (com Hélio Pólvora), Edições Bloch, Rio de Janeiro, 1979.

Itabuna, Chão de Minhas Raízes, prosa e poesia, Oficina do Livro, Salvador, 1998.

Ilhéus de Poetas e Prosadores, Coleção Letras da Bahia, Secretaria da Cultura da Bahia, Salvador, 1998.

O Conto em Vinte e Cinco Baianos, EDITUS, Editora da UESC, Ilhéus, Bahia, Coleção Nordestina, 2000.

Contos Brasileiros de Futebol, LGE Editora, Brasília, 2005.

Histórias dos Mares da Bahia, Editus, Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia, 2016.

ORGANIZAÇÃO DE COLETÂNEA

O Triunfo de Sosígenes Costa (com Aleilton Fonseca), EDITUS, Editora da UESC, Coleção Nordestina, Ilhéus, 2004. Prêmio Marcos Almir Madeira da União Brasileira de Escritores, (Rio).

Histórias Dispersas de Adonias Filho, EDITUS, Editora da UESC, Ilhéus, Bahia, 2011.  Prêmio Maria Olívia Barradas, União Brasileira de Escritores (Rio), 2012.

O Canto Contido, Valdelice Soares Pinheiro, Giostri Editora, São Paulo, 2014.

PARTICIPAÇÃO EM ANTOLOGIA

Doze Contistas da Bahia, seleção de Antonio Olinto, Record Editora, Rio de Janeiro, 1969. Conto “O Velho e o Velho Rio”.

Contos Premiados no Concurso Orlando Dantas, Livraria São José Editora, Rio de Janeiro, 1971. Conto “Papo-Amarelo ou o Longo Curso da Violência”.

Moderno Conto da Região do Cacau, organização de Telmo Padilha, Edições Antares, Rio de Janeiro, 1977. Conto “O Velho e o Velho Rio”.

Cacau em Prosa e Verso, organização de Hélio Pólvora e Telmo Padilha, Edições Antares, Rio de Janeiro, 1978. Conto “O Rio”; trecho de novela “Cortejo Fúnebre”.

Doze Poetas Grapiúnas, organização de Telmo Padilha, Edições Antares, Rio de Janeiro, 1979. Poemas: “Poema Agrário”, “Soneto do Rio Cachoeira” e “Soneto do Amor Perdido”.

“Novos Contos da Região Cacaueira”, organização de Euclides Neto, Horizonte Editora, Brasília, 1987. Conto “Desterro”.

Poetas Baianos – Geração Mapa até 1900”, Revista Exu, nº 18, Fundação Casa de Jorge Amado, Salvador, 1990. Poemas “Da Estrada” e “Viagrária” (fragmento).

Poesia e Ensino – Antologia Comentada, Zizi Trevisan, Editora Arte Cultura/UNISP, São Paulo, 1995. Poema “Comunicado Importante”

A Poesia Baiana no Século XX, organização de Assis Brasil, Imago Editora, Rio de Janeiro, 1999. Poemas “Rio Morto”, “Grapiúna” e “A Casa Verde”.

Poetas e Cronistas Grapiúnas, CD, com os poemas “O Embarque”, “O Rio” e a crônica “A Cidade na Memória”, produção Luz da Cidade, Niterói, Rio de Janeiro, 2000.

A Sosígenes com Afeto, organização de Hélio Pólvora, Editora Cidade de Salvador, Salvador, 2001. Poemas “Pavões de Sosígenes Costa” e “País de Sosígenes Costa”.

Com a Palavra O Escritor, organização Carlos Ribeiro, Fundação Casa de Jorge Amado, Salvador, 2002. Conto “Velhinhos e Suas Notações de Amor”.

Fauna e Flora nos Trópicos, organização de Beatriz Alcântara e Lourdes Sarmento, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, Fortaleza, 2002.

Poesia: Varinha Mágica, organização de Nelly  Novaes Coelho, Editora Harbra, São Paulo, 2005, participação com dez poemas infantis.

Poesia Sempre, revista da Fundação Biblioteca Nacional,  Ano 13, número 20, p.101-105, março, Rio de janeiro, 2005.

Antologia Panorâmica do Conto Baiano – Século XX, organização de Gerana Damulakis, EDITUS, Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia, Coleção Nordestina, 2006. Conto: “Inocentes e Selvagens”.

Geopoemas, organização de Luiz Angélico, Editora da Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2007. Poemas “A Roda do Tempo”, “Morcego”, “Canto a Nossa Senhora das Matas” e “Poema Todo Verde”.

Amor à Brasileira, organização e notas de Caio Porfírio Carneiro e Guido Fidélis, LGE Editora, Brasília, 2007. Conto “Lances do Amor”.

Esteja a Gosto!, Maria de Lourdes Simões Neto, EDITUS, Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia, 2007.

Pastores de Virgílio, organização de Álvaro Alves de Faria. Escrituras Editora, São Paulo, 2009. Entrevista: Poeta no Sul da Bahia.

Brasil Retratos Poéticos, organização de José Inácio Vieira Melo e Raimundo Gadelha, Editora Escrituras, São Paulo, 2009.

100 Anos de Jorge Amado (Colóquio Internacional), organizadores Flávio Gonçalves dos Santos, Inara de Oliveira Rodrigues e Laila Brichta, EDITUS, editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia, 2013.

Autores Baianos, volume II, Ep55, Salvador, 2014. Trechos do romance Os Ventos Gemedores: Vaqueiro Genaro e Uma Mulher (excertos), em português, inglês, alemão e espanhol.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Segredos da Bahia, Albani Galo Diez, excerto do poema “Rio Cachoeira”, FTD, São Paulo, 1997.

Revista do Centro de Estudos Portugueses Hélio Simões, Anais do IV Seminário Internacional de Literaturas de Língua Portuguesa, fragmentos de escrita: “Inocentes e Selvagens” e “Coronel, Cacaueiro e Travessia”, contos, Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz – EDITUS, Ilhéus, Bahia, 1997/1998.

Português: Linguagens, William Roberto Cereja e Thereza Cochar  Magalhães, 6ª edição,  poesia infantil “ Meu Jardim”, Atual Editora, São Paulo, 1998.

Literatura Infantil, Nelly Novaes Coelho, Editora Moderna, São Paulo, 7ª. edição,  revista e atualizada, 2005.

Fios da Linguagem, para alfabetização e letramento, Olívia Franco, poemas infantis “O Macaco Cacareco” e “O Elefante Bamba”, Editora Miguilim, Belo Horizonte, 200l.

Conhecer e Descobrir, Maria Rita Costa de Souza e Wilma Jane Lekevicius Costardi,  poema “Arco-Íris”, Editora FTD, São Paulo, 2004.

Descobrindo a Gramática, Cílio Giacomazzi, Gildete Valério, Geonice Valério, Editora FTD, São Paulo, 2007. Poema “Meu Jardim”.

Aquela Faculdade, prosa e poesia, Editora Via Litterarum, Itabuna, Bahia, 2007.

O Livro das Revelações, coordenação Diógenes da Cunha Lima, editora Baobab, Natal, Rio Grande do Norte, 2013.

LIVROS DIGITALIZADOS

Berro de fogo e outras histórias, Prêmio Vânia Souto Carvalho da Academia Pernambucana  de Letras, Editus, Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, 2ª. edição, 2013 (WWW.uesc.br/editora)

Histórias do mundo que se foi,  Editora Saraiva, 4ª. edição,  São Paulo, 2012.

O Menino e o Trio Elétrico, Editora Atual, do Grupo Saraiva, São Paulo, 2012.

Natal das Crianças Negras, FDigital IDP (Independent Direct Publishing), http://www.fdigitalidp.com, Reino Unido (Londres), 2012.

Poemas escolhidos/Poesie scelte, tradução de Mirella Abriani para o italiano, Segundo Prêmio Internacional  de Literatura Maestrale Marengo d’Oro, Genova, Itália, Escrituras Editora, São Paulo, 2007.

O conto em vinte e cinco baianos, Editus, Editora da UESC, Coleção Nordestina, Ilhéus, Bahia, 2009. (WWW.uesc.org.br/editora)

O triunfo de Sosígenes Costa, com Aleilton Fonseca, Editus, Editora da UESC, Coleção Nordestina, Ilhéus, Bahia, 2004 (WWW.uesc.br/editora)

Histórias dispersas de Adonias Filho, organização, notas e prefácio Cyro de Mattos Editus, editora da UESC, WWW.uesc.br/editora

A  Casa Verde e outros poemas/The Green House and another poems,  tradução de Luiz Angélico, capa e ilustrações Ângelo Roberto, Editus, Editora da UESC, Ilhéus, Bahia, 2015 (WWW.uesc.br/editora)

Histórias dispersas de Adonias Filho, capa e ilustrações Ângelo Roberto, Editus, Editora da UESC, Ilhéus, Bahia, 2015 (WWW.uesc.br/editora)

NO EXTERIOR

EM ANTOLOGIAS,  REVISTAS E JORNAIS

“Der Alte Flub”, na antologia Moderne Brasilianische Erzähler (Modernos Contistas do Brasil), Editora Walter, Alemanha/Suíça, 1968. Conto “O Velho e o Velho Rio”. Tradutor Carl Heupel.

“Starik e Staráia Reká”,   na antologia K Iugu of Rio Grande, de narradores da América Latina, Edições Molodáia Guardia, Moscou, 1973. Conto “O Velho e o Velho Rio”. Tradutora Helena Riánzova.

“Klagesang i Klippene”, na antologia  Latinamerikas Spej (Visões da América Latina), Editora Vindrose, Kopenhagen, Dinamarca, 1982. Novela “Ladainha nas Pedras”. Tradutor Uffe Harder.

Cancioneiro 80, no jornal Letras e Letras, nº 52, Porto, Portugal, 1991. Poemas “Canção Ribeirinha”, “A Arara“, foto do autor, seleção e apresentação de Ana Maria Saldanha Dias.

Contos Premiados no Concurso Joaquim Namorado, Câmara Municipal de Figueira da Foz, Portugal, 1992. Conto “Berro de Fogo“, com o título “Olhos de Fogo“.

Antologia de Poesia Contemporânea Brasileira, organização de Álvaro Alves de Faria, Editora Alma Azul, Coimbra, Portugal, 2000. Poemas “Mar de Fernando Pessoa“ e “Soneto Agônico do Cacau“.

“Ancianos en Sus Notaciones de Amor“ (Velhinhos em Suas Notações de Amor), conto, no jornal La crônica de Hoy, Grupo Editorial Convergência, 12 de agosto de 2001, México, http://www.cronica.com.mx/2001/ago/12/dominical/html.

Poesia do Mundo/3, antologia bilíngüe, organização de Maria Irene Ramalho de Sousa Santos, Edições Afrontamento, Porto, Portugal, 2001, reunindo poetas de dezesseis países. Poemas “Versinverse in the Flora“ (Do Versinverso da Flora) e “Dead River“ (Rio Morto), Tradutor Manuel Portela.

“Beacons“, revista de Associação de Tradutores Americanos e do Departamento de Inglês da Universidade Estadual de Plattsburgh, Nova York, EUA, nº 9, 2003, reunindo poetas de treze países. Poemas “Da Parição“ (“Giving Bith) e “Antemanhã“ (Pre-Dawn). Tradutor Fred Ellison.

Poetas Revisitam Pessoa, organização de João Alves das Neves, reunindo cinqüenta poetas de Portugal e Brasil, Universitária Editora, Lisboa, 2003. Poema “Mar de Fernando Pessoa“.

“Alfonso Reyes, Um Brasilianista“, em Boletim “La Capilla Alfonsina“, vol 4, nº 4, Abril Del 2005, México. Artigo “O Brasilianista Alfonso Reyes“, tradutora Alicia Reyes.

“Saudade“, revista de poesia dirigida por Antonio José Queirós, nº 3, reunindo poetas de dez países, Amarante, Portugal, 2000. Poema “Mar Morto“.

“Poème Blanc“, em “Cahiers de Poèsie JALONS“, nº 84, Vichy, França, 2006. Tradutores Christiane e Jean-Paul Mestas.

A Minha Vida é uma Memória, Cancioneiro Infantojuvenil para a Língua Portuguesa, 5º Concurso Poético, Instituto Piaget, Almada, Portugal, 2005. Poema “O Menino e o Mar“.

Crônica “Copa Del Mondo a Cinelándia“ (Copa do Mundo na Cinelândia). Tradução Mirella Abriani,  “Sagarana“, revista literária da Escola Criativa de Escritura de Milão, Itália, editada por Júlio Monteiro Martins, da Universidade de Pisa,  26 de julho de 2006

Antologia di Natale di Pace e D’amore, organização de Marco Delpino, Editora Tigullio Bacherontius, Santa Margherita Ligure, Itália, 2006. Conto “Natale dei Bambini Neri“, tradução de Mirella Abriani.

“Saudade“, revista de poesia, nº 8, reunindo poetas de quatro países, Amarante, Portugal, 2006. Poema “Poemeto do Pintor“.

“Revista Oficina da Poesia“, números 8 e 9, edição comemorativa de dez anos de publicação, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Palimage Editores, Viseu, Portugal, 2007. Poemas “Os Ventos Gemedores“ e “Campeio“.

”The Dirty Goat”, revista de arte e literatura, nº 17, editada por Joe Bratcher e Elzbieta Szoka, reunindo poetas de onze países, Host Publications, Austin, Texas, 2007. Poemas “Rio Definitivo”, “Canção Ribeirinha”, “Canoa”, “Soneto do Rio Cachoeira”, “Águas” e “Anotações sobre o Rio”. Tradutor Fred Ellison.

Decíamos ayer, XVI Encuentro de Poetas Iberoamericanos, antologia em homenagem a Fray Luis de León, organizada por Alfredo Pérez Alencart, EDIFSA, Salamanca, Espanha, 2013. Poemas: “Soneto de Itabuna”, “Mi Paso”, “Guitarra”, “Erótico”, “Murciélego”, “Este Cristo”, “Navidade de los niños negros”, “Soneto de Fray Luís de León”, e “Gitano Garcia Lorca”.

Um Extenso Continente, antologia em homenagem a António Salvado, organizada por Maria Sameiro Barroso, Maria de Lourdes Gouveia Barata e Alfredo Pérez Alencart, RVJ Editores e Câmara Municipal de Castelo Branco, Portugal, 2014. Poema: “Outono de Antonio Salvado”.

“Buena Cosecha”, (Boa Colheita), Alfredo Pérez Alencart,      http://salamancartvaldia.es/not/67478/buena-cosecha-de-cyro-de-mattos/

Alencart, Poeta de Todas as Partes, coordenação de  Enrique Viloria Vera, Edição Hebal/Editorial Betânia, Madri, 2015. Poemas (I a V), “Lendo os Exílios e Exodos, de Alfredo Pérez Alencart.

Carne Del Cielo, antologia do Natal com  poetas iberoamericanos, organização de Alfredo Pérez Alencart e Luiz Cruz-Villa Lobo, Editora Helbe, Santiago, Chile, 2015. Poemas: “ Navidad de Los Niños Negros”  e “Presebre”.

No Resignación, antologia, organizada por Alfredo Pérez Alencart, edição  Ayuntamiento de Salamanca, fora do comércio, Espanha, 2016.

Nota. Nos últimos anos vem participando com poemas na revista eletrônica “Isla Negra”, patrocinada pela Unesco,  editada pelo poeta Umberto Impaglione, Espanha,  e  no sítio “Poesie pour tous”, Paris, editada pelo poeta e dramaturgo  Pedro Vianna.

EM LIVRO

Vinte Poemas do Rio, edição inglês-português, tradução de Manuel Portela, Editora Palimage, Coimbra, Portugal, 2005.

Ecológico, antologia, Editora Palimage, Coimbra, Portugal, 2006.

Poesie della Bahia/Poesia da Bahia, antologia, bilíngüe, tradução de Mirella Abriani, Editora Runde Taarn, Varese, Itália, 2008.

Zwanzig Gedichte von Rio und andere Gedichte, antologia, tradução de Curt Meyer Clason, Projekte-Verlag, Halle,  Alemanha, 2009.

Canti della terra e dell’acqua/Cantos da terra e da água, antologia, tradução de Mirella Abriani, Editora Romar, Milão, Itália, 2010, Prêmio Internacional Leodegário Azevedo Filho, da UBE/ Rio (2010).

De tes instants dans le poème/De teus instantes no poema, antologia, tradução de Pedro Vianna,  Editions Du Cygne, Coleção Poesia do Mundo, Paris, 2012, Prêmio Internacional Jean Paul Mestas, da UBE/ Rio, (2013).

Il Bambini e Il Trio Elétrico, tradução de Mirella Abriani, Editora Romar, Milão,  Itália, 2013.

Vinte e Um Poemas de Amor, Editora Palimage, Coimbra, Portugal,  2013.

Poemas Iberoamericanos, Editora Palimage, 2016.

SOBRE O AUTOR

EM LIVRO

ALENCART, Alfredo Pérez. Poesia e Vida, apresentação de Onde estou e sou/ Donde estoy y soy, Ler Editora, Brasília, 2012.

AMADO, James. Este livro de crônicas, apresentação de O mar na Rua Chile, finalista do  Prêmio Jabuti, EDITUS, editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, sul da Bahia, Ilhéus, Bahia, 1999.

ARREGUY, Clara. O percurso de uma paixão, apresentação de O velho Campo da Desportiva, crônicas, LGE Editora, Brasília, 2010.

BRASIL, Assis. Orelha de Cancioneiro do cacau, Ediouro Publicações, Rio de Janeiro, 2002.

BRITO, Mário da Silva. Orelha de Lavrador inventivo, Editora Cátedra/Instituto Nacional do Livro, Rio de Janeiro, 1984.

CARNEIRO, Caio Porfírio. Um cronista, orelha de Alma mais que tudo, crônicas, LGE Editora, Brasília, 2006.

CAPINHA, Graça. Tão ser tão pedra tão água, apresentação de Vinte poemas do rio, edição bilíngüe, tradução de Manuel Portela para o inglês, EDITUS, editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, sul da Bahia, 2001.

COELHO, Nelly Novaes. Dicionário crítico da literatura infantil e juvenil brasileira, Companhia Editora Nacional, São Paulo 2006.                                                                              

———————————-Revisitando os caminhos de ficção de Cyro de Mattos, in 81 escritores do Século XX, Editora Letra Selvagem, Taubaté, São Paulo, 2013.

COUTINHO, Afrânio. Enciclopédia de literatura brasileira, 2 volumes, Fundação de Assistência ao Estudante, Rio de Janeiro, 1990.

CUNHA, Fausto. Um narrador dramático, prefácio de Os brabos, Editora Civilização Brasileira, Rio de Janeiro, 1979.

CUNHA, Helena Parente. O projeto ecopoético de Cyro de Mattos, prefácio de Ecológico, Editora Palimage, Coimbra, Portugal, 2006.

FAHEL, Margarida. Prefácio de Os recuados, TCHÉ! Editora  Porto Alegre, 1987.

———-Ilhéus revisitada, orelha de Ilhéus de poetas e prosadores, antologia, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Coleção Letras da Bahia, Salvador, 1998.

———– Apresentação em Com a palavra o escritor, organização de Carlos Ribeiro, Fundação Casa de Jorge Amado, Salvador, 2002.

FARIA, Álvaro Alves de. Pastores de Virgílio, entrevista, editora Escrituras, São Paulo, 2009.

FISCHER, Almeida. O áspero ofício,  vol. 5, Editora Cátedra, Rio de Janeiro, 1983.

———–O áspero ofício, vol. VI, Horizonte Editora, Brasília, 1985.

GOMES, José Edson. Novos Caminhos de um Poeta, prefácio de No lado azul da canção, Editora Cátedra,  Rio de Janeiro, 1984.

GOMES e AGUIAR, da Silva Tereza e Celuta. Bibliografia crítica do conto brasileiro, tomo II, Edição Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro, 1969.

HEUPEL, Carl. Moderne Brasilianische Erzahler (Modernos Contistas do Brasil), Alemanha-Suíça,  prefácio de antologia,Editora Walter, 1968.

LIDMILOVÁ, Pavla. Alguns temas da literatura brasileira, Editora Nórdica, 1984, Rio de Janeiro.

LINHARES, Temístocles. 22 diálogos sobre o conto brasileiro atual, vol. II,  José Olympio Editora,  São Paulo, 1973.

PENIDO, Samuel. À margem de Os Enganos Cativantes, prefácio de Os enganos cativantes, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Coleção Letras da Bahia, Salvador, 2002.

PORTELLA, Eduardo. A palavra enraizada, prefácio de Cancioneiro do cacau, Ediouro Publicações, Rio de Janeiro, 2002.

PÓVOAS, Ruy do Carmo. Da porteira para  fora, Editus, editora da UESC, Ilhéus (BA), 2007.

SAYEG e CARNEIRO, J.B. e Caio Porfírio. A vocação nacional da UBE – 62 anos, RG Editores, São Paulo, 2004

SIMÕES, Maria de Lourdes Netto. Prefácio de Duas narrativas rústicas, Editora Cátedra,, Rio de Janeiro, 1985.

———- Conhecer Itabuna através da ficção, orelha de Itabuna, chão de minhas raízes, antologia, Oficina do Livro, Salvador, 1996.

———– Caminhos da ficção, Fundação Cultural do Estado da Bahia, Coleção Letras da Bahia, Salvador, 1996.

EM REVISTAS E PERIÓDICOS

ALENCART, Alfredo Pérez. “Cyro de Mattos, Iberomericano”,  in “La Razón”, Castilla y León, 10 de outubro de 2016, Espanha.

AMADO, Jorge. Um baiano que promete, in “ Suplemento do Livro do Jornal do Brasil”, Rio de Janeiro, 21 de outubro de 1967.

———- A marca de um narrador dramático, in “Suplemento Literário MINAS GERAIS”, Belo Horizonte,    maio de 1982.

———- Dois livros de Cyro de Mattos, “Revista FESPI”, Itabuna, 1983.

…………Quatro escritores da Bahia, in “Jornal de Letras”, Rio de Janeiro, julho de 1985.

———- Breve missiva ao presidente Josué, in  jornal “A Tarde”, Salvador, 5 de abril de 1994.

BAIRÃO, Reynaldo. Canções, haicais e aliterações, in “Jornal de Letras”, Rio de Janeiro, agosto de 1985.

————Poesia, poesia e mais poesia, in “Jornal de Letras”, Rio de Janeiro, janeiro de 1986.

BEZERRA, Valbene. O poeta do cacau, in “Magazine”, do jornal “O Popular”, Goiânia, 13.4.2002.

CAGIANO, Ronaldo. Paixão nas letras, in “Jornal do Brasil”, Caderno B,  Rio de Janeiro, 29 de agosto de 2005.

CARVALHO, Francisco. Um poeta e ficcionista, in “Diário de Itabuna”, Itabuna, Bahia, 25 de abril de 1986.

CÉSAR, Elieser. Epifania fluvial, in “Cultural A Tarde”, do jornal “A Tarde”, Salvador, 26 de abril de 2003.

COSTA, Flávio Moreira da. Regionalismo no bom sentido, in República Livros”, Rio de Janeiro, dezembro de 1979.

DANNEMANN, Maria de Fátima. Poesia natalina, in jornal “A Tarde”, 23/12/1997, Salvador, Bahia.

DAMULAKIS, Gerana. O mar na Rua Chile, in “A Tarde”, Salvador, 13 de dezembro de 1999.

———- Leque de contistas, in “A Tarde Cultural”, 2 de dezembro de 2000.

———Cancioneiro do cacau, in “A Tarde”, 10 de abril de 2002.

ENEIDA.  Violentos e desalmados, in “Diário de Notícias”, Rio de Janeiro, dezembro de 1970.

FAHEL, Margarida. Dor humana, busca da paz, in “Cultural A Tarde”,  suplemento  do jornal “A Tarde”,  Salvador, 11 de abril de 1998.

——— Verdade humana da alma grapiúna, in  “Cultural  A Tarde”, Salvador, 25 de abril de 1998.

FARIA, Álvaro Alves de. Um poeta brasileiro, in “Opção Cultural”, Goiânia, 26 de julho a 1* de agosto de 1998.

FENDRICH, Henrique. Nas memórias do antigamente, RUBEM, revista virtual da crônica,  HTTP://wordpress.com, 30 de abril de 2012.

FONSECA, Aleilton. Visão amorosa de Ilhéus, in “Heléboro”, número 2,  Universidade Estadual do Sudoeste, Conquista, Bahia, dezembro de 1998.

GUIMARÃES, Torrieri. Bilhete a Cyro de Mattos, in “Folha da Tarde”, São Paulo, 21 de abril de 1980.

JOSÉ, Elias. Anotações sobre Os brabos, in “Suplemento Literário de Minas Gerais”, Belo Horizonte, 12 de abril de 1980.

……………….. Carnaval e literatura infantil, suplemento cultural do jornal “A Tarde”, Salvador, 2008.

LEMOS, Gláucia. “Poesia que diverte pequenos e grandes, in “Cultural A Tarde”,  do jornal “A Tarde”, Salvador, 7 de novembro de 1992.

——– Persistência da infância, in “Cultural A Tarde”, do jornal “A Tarde”, Salvador, 19 de março de 1994.

…………….Versos cativantes, em “Cultural A Tarde”, do jornal “A Tarde”, 18 de setembro de 2004, Salvador.

LIMA, Tatiana. A vida é falha, in “Cultural A Tarde”, do jornal “A Tarde”, Salvador, 18 de outubro de 1997..

MATTA, João Eurico. Saudação a Cyro de Mattos in Revista da Academia de Letras da Bahia, setembro de 2004, n*. 46, Salvador, Bahia.

PADILHA, Telmo. Lavrador inventivo, in  jornal Cacau/Letras, Itabuna, Bahia, setembro de 1985

PENIDO, Samuel. Cantos da terra e do rio, in “O Escritor”, jornal da União Brasileira de Escritores,  São Paulo, maio/junho de 1986.

PÓLVORA, Hélio. Cancioneiro do cacau, in “A Tarde”, Caderno 2, Salvador 14.4.2002.,

PORTELA, Manuel. Cyro de Mattos: mágoa e júbilo feitos de cacau e água, in “Diário do Sul”, Itabuna, Bahia, 17/18/19 de abril de 2004.

PÓVOAS, Ruy. O rio na memória, in jornal “Cacau/Letras”, Itabuna, Bahia, dezembro de 1985.

PY, Fernando. Relato e outros textos, in Tribuna de Petrópolis, Rio,  10 de julho de 2015.

RIBEIRO, Simone. Respeitável público, in “Cultural A Tarde”, do jornal “A Tarde”, Salvador, 24 de dezembro de 1994.

SALDANHA, Ana Maria. Cyro de Mattos/cancioneiro 80, in jornal “Letras e Letras”, Porto, Portugal, 7 de agosto de 199l.

SEIXAS, Cid. A Força selvagem, in “A Tarde”,  Salvador, 23 de março de 1998.

—————–“ Sopro de Vitalidade”, in “A Tarde Cultural”, Salvador, 19.06.2004.

SERRANO, Luís. Vinte poemas do rio, in “O Primeiro de Janeiro”, suplemento Letras e Artes, Porto, Portugal, 9 de outubro de 2006.

SILVEIRA, Junot. Três registros, in “A Tarde Cultural”, Salvador, 2 de dezembro de 1984.

SIMÕES, Maria de Lourdes Netto Simões,  Problemática da literatura contemporânea: a  poesia da região do cacau, in “Revista da FESPI”, número 2, Ilhéus, Bahia, julho/dezembro de 1983.

———–Leitura de Os recuados, in “Jornal de Letras”, Portugal, 23 de janeiro de 1990.

———–Caminhos de ficção nas terras do cacau, in “Cultural  A Tarde”, do jornal “A Tarde”, Salvador, 4 de dezembro de 1992.

Arquivos do autor para download: 

Anúncios