Aramis Ribeiro Costa permanece à frente da ALB no biênio 2013-2015

arb Em sessão ordinária, ocorrida no dia 6 de dezembro de 2012, o acadêmico Aramis Ribeiro Costa foi reeleito presidente da Academia de Letras da Bahia.

Aramis cumprirá seu mandato no biênio 2013-2015 com o apoio da diretoria composta pelo Vice-Presidente (João Eurico Matta), 1° Secretário (Evelina Hoisel), 2° Secretário (Gláucia Lemos), 1º Tesoureiro (Paulo Ormindo de Azevedo), 2° Tesoureiro (Luis Antônio Cajazeira Ramos), Diretor da Biblioteca (D. Emanuel D’Able do Amaral), Diretor do Arquivo (Joaci Góes), Diretor da Revista da ALB (Florisvaldo Mattos) e Diretor de Informática (Carlos Ribeiro).

O Conselho Editorial deste biênio é formado pelos acadêmicos Ruy Espinheira Filho, Myriam Fraga e Fernando da Rocha Peres. Fazem parte do Conselho de Contas e Patrimônio os acadêmicos Waldir Freitas Oliveira, Aleilton Fonseca e Paulo Costa Lima.

Barbara Coelho

Aleilton Fonseca em Belmonte

Sosígenes Costa No próximo sábado, dia 14 de julho, o acadêmico Aleilton Fonseca estará na cidade de Belmonte-Bahia, para o lançamento do livro MELHORES POEMAS DE SOSÍGENES COSTA.

O livro, organizado por Fonseca, acaba de sair pela editora Global, de São Paulo, em edição nacional, na Coleção Melhores Poemas, com direção da escritora Edla van Stein. Além de organizar a coletânea, Aleilton Fonseca também fez o estudo crítico introdutório sobre a obra lírica do poeta belmontense. Sosígenes Costa nasceu em Belmonte, em 14 de novembro de 1902, viveu muitos anos em Ilhéus, e depois no Rio de Janeiro, onde faleceu, em 5 de novembro de 1968. Deixou apenas um livro publicado Obra poética (1959), que recebeu o primeiro Prêmio Jabuti de poesia, em 1960. O poeta foi redescoberto no final da década de 70, através de um ensaio Pavão parlenda paraíso, de José Paulo Paes, da reedição do seu livro de estreia, ampliado e organizado por Paes, e da edição do longo poema narrativo Iararana (1979). No final dos anos 90, sua obra voltou à tona, graças a um ensaio original de Gerana Damulakis, Sosígenes Costa – o poeta grego da Bahia (1996). Em 2002, o centenário do poeta foi comemorado na ALB, através de um seminário promovido pela revista Iararana, então editada por Carlos Ribeiro e Aleilton Fonseca.

Aleilton Fonseca Em seguida, a publicação da revista Iararana (14 números), a Poesia completa (Conselho de Cultura da Bahia), a coletânea crítica A Sosígenes com afeto (Org. Hélio Pólvora) e Travessia de oásis. A sensualidade da poesia de Sosígenes Costa (Florisvaldo Mattos) consolidaram o nome do autor, chamando a atenção para sua obra. Surgiram então artigos,e studos e ensaios sobre a obra do poeta dos pavões e das paisagens atlânticas. Em 2007, a pesquiadora carioca Jane Malafaia defendeu uma dissertação de mestrado (O modernismo singular de Sosígenes Costa) na Universidade Federal Fluminense, e em setembro próximo defende tese de doutorado (a primeira sobre o poeta) na mesma UFF, sobre os torneios das metáforas na poesia de Sosígenes Costa. O livro MELHORES POEMAS DE SOSÍGENES COSTA insere o poeta belmontense numa seleta coleção da melhor poesia brasileira de todos os tempos, fazendo jus ao seu valor estético, temático e cultural.

Carlos Ribeiro participa da FLIT 2012 em Palmas – TO

Flit 2012 O acadêmico Carlos Ribeiro participa da FLIT 2012 – Feira Literária Internacional do Tocantins – que ocorre de 6 a 15 de julho. No dia 7 às 15:15hs representará a Academia de Letras da Bahia na atividade Mesa Redonda: Os Caminhos da Virtualidade no Desenvolvimento da Literatura no auditório do Palácio Araguaia cujo receberá acadêmicos das academias de letras de Sergipe, Pernambuco, Piauí, Paraíba, Rio Grande do Norte e Amazonas além da Bahia. Carlos Ribeiro