Membro da Academia de Letras da Bahia lança livro de contos

O Palacete Góes Calmon da Academia de Letras da Bahia recebeu convidados nesta terça-feira, 02/08, que prestigiaram o lançamento de mais um livro do escritor Aramis Ribeiro Costa. Retorno em tarde sem sol reúne quinze contos curtos do ex-presidente do Academia, que já lançou mais de dez obras, entre romance, poesia, contos, literatura infantil e crítica literária.

Em seu pronunciamento, o confrade Joaci Goés enalteceu as qualidades do autor, que para ele “nasceu vocacionado” à arte da escrita. “Aramis Ribeiro é um dos melhores escritores brasileiros da atualidade e seu mais recente livro, certamente, acompanha este padrão que o eleva na admiração da vasta galeria dos seus leitores”.

Para o acadêmico Francisco Senna, as qualidades de Aramis extrapolam a produção literária. “Aramis é um grande escritor que traduz o sentimento da Bahia, com lirismo, poesia e de forma envolvente. Além de um ser humano elegante no trato e nas relações sociais, que dignifica nossa Academia, não só pela obra literária, como pela atuação administrativa na Casa”.

Ocupante da Cadeira nº12 da Academia de Letras da Bahia, Aramis Ribeiro Costa foi presidente da entidade por dois mandatos (2011-20015) e, este ano, pelos serviços prestados à Instituição, recebeu o título de membro benfeitor. Sobre os contos que integram Retorno em tarde sem sol, e são ambientados na cidade do Salvador, Aramis define como “pequenas aquarelas do cotidiano, carregadas, aqui e ali, nas tintas de algumas circunstâncias inusitadas”. O livro é mais uma publicação da editora baiana Kalango.

 

Anúncios

Em recente livro, Edivaldo Boaventura aborda a viagem do conhecimento

Um encontro realizado na Academia de Letras da Bahia (ALB), no último dia 28 de julho, reuniu os acadêmicos em torno do mais recente livro do escritor Edvaldo Boaventura, Viagens a Caminho do Saber, que retrata os costumes e culturas de países visitados pelo educador, que é professor emérito da Universidade Federal da Bahia. Os comentários sobre a obra foram feitos pelas escritoras convidadas Bohumila Araújo e a italiana Antonella Rita Roscill, membro correspondente da Academia, além do próprio autor, que é ex-presidente da ALB e foi recentemente eleito para a Academia de Ciências de Lisboa.

Ler esse livro é acompanhar o autor, estar ao lado dele durante a viagem. É um verdadeiro aprendizado”, afirmou Antonella Roscill, destacando que a viagem, desde os séculos antigos, “revela o desejo do ser humano de abrir seus braços para o novo e, graças às trocas culturais, técnicas e comerciais, entre os povos distantes e diferentes, e também através de diásporas, que se chegou ao conhecimento e ao desenvolvimento da cultura”.

Em suas falas, as escritoras destacaram o caráter filosófico da viagem, a visão holística do escritor e seu compromisso em democratizar o conhecimento, por meio da escrita. Conforme o próprio Boaventura defendeu na apresentação da obra, o livro resulta de meio século de crônicas viageiras. “Através da viagem realizei e realizo a minha vocação para a educação”. Este é o quarto livro de Edivaldo Boaventura dedicado à temática das viagens. Os anteriores foram: A segunda casa, Porto de abrigo e Portugal, um denso país.

“São muitas as viagens possíveis a partir do olhar do viajante. É um tema fecundo e o próprio título do livro, arquetipicamente, traz o sentido da viagem, que é de conhecimento. Conhecer a si mesmo e ao outro. O saber é para ser compartilhado. Essa é a generosidade do escritor, como forma de se doar e se educar”, destacou a presidente da ALB, Evelina Hoisel. 

Além da presidente, participaram do encontro, aberto ao público, os imortais Roberto Santos, Aramis Ribeiro Costa, Paulo Ormindo, Aleiton Fonseca, Ordep Serra, Gerana Damulakis, Joaci Goes, Suzana Marcelino Cardoso, Luís Antonio Cajazeira Ramos, entre outros acadêmicos, além de amigos do autor, como Fernando Souza, do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. “Trata-se de um livro que revela a densidade de conhecimento, a maturidade intelectual e o sentido das palavras cultura e educação”, elogiou Fernando Souza.

Lançamento do livro “Colégio Antônio Vieira – 1911-2011: Vidas e Histórias de uma Missão Jesuíta” (01/05/2011)

2011 é o ano em que o Colégio Antônio Vieira comemora cem anos de existência, motivo de orgulho para a Bahia e, sobretudo, para Salvador. E, para comemorar este marco tão importante, acontece no próximo dia 1º de maio, domingo, a partir das 19h30, o lançamento do livro Colégio Antônio Vieira – 1911-2011: Vidas e Histórias de uma Missão Jesuíta, de autoria de Waldir Freitas Oliveira e Edilece Souza Couto e publicado pela Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA). O evento acontece no Pátio Centenário do Colégio Antônio Vieira.

Colégio Antônio Vieira – 1911 -2011: Vidas e Histórias de uma Missão Jesuíta traz, em suas páginas, toda a trajetória desta instituição, explicando suas raízes, que abriu as portas para as ações educativas dos Jesuítas, e relembrando todas as contribuições que forneceu – e fornece, até os dias atuais – para a educação na Bahia. Dentre os alunos que passaram pelo Colégio, destacam-se, por exemplo, Jorge Amado, Pedro Calmon e Thales de Azevedo.

Esta obra conta com prefácio escrito pelo professor Edivaldo Machado Boaventura, ex-aluno do Colégio Antônio Vieira, Presidente da Academia de Letras da Bahia e Diretor-Geral do jornal A Tarde. A apresentação foi escrita pelo Padre Domingos Mianulli, diretor do Colégio Antônio Vieira.

Serviço

O quê: Lançamento do livro Colégio Antônio Vieira – 1911 -2011: Vidas e Histórias de uma Missão Jesuíta, de Waldir Freitas Oliveira e Edilece Souza Couto;
Quando: 1º de maio de 2011, domingo, às 19h30;
Onde: Pátio Centenário do Colégio Antônio Vieira;
Preço do livro: R$ 90,00
Preço promocional de lançamento do livro: R$ 70,00

Informações técnicas do livro
ISBN: 978-85-232-0773-1
Número de páginas: 307
Formato: 18 x 27 cm
Ano: 2011
Editora: EDUFBA

Música popular e adjacências…

livropcl

LANÇAMENTO: “Música popular e adjacências…” da autoria de Paulo Costa Lima

No dia 05 de novembro, a partir das 17h30, haverá o lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima. A publicação, da Editora da Universidade Federal da Bahia (EdUFBa), será lançada durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa, que acontecerá na Reitoria da UFBa.

Composição é mais do que música? Mais do que simplesmente aquilo que se ouve? Ou a música é quem engloba tudo, inclusive as vicissitudes de sua criação? Música e composição vão além daquilo que soa, e vibram na direção do que se pensa, do que se imagina e do que se fala. Envolvem, portanto, um mais-ouvir, surgindo daí o compromisso com o imaginário e a responsabilidade com o discurso.

As crônicas e ensaios apresentados em Música popular e adjacências surgiram dessa consciência, e especialmente da teimosia na combinação de traços e temas aparentemente opostos – leveza e incursão analítica, popular e erudito, formalismo e referencialismo, o cotidiano e o susto. Dessa forma, celebra uma abertura de diálogo com um novo público, encontrando agora uma moldura em livro.

Em foco, de forma especial, algumas canções brasileiras, buscando identificar caminhos e processos de construção composicional, mostrando que o terreno é fértil, e menos visitado do que deveria ser, especialmente agora que a complexidade das hierarquias não mais precisa das fronteiras de ontem, e nem mesmo de fixar receitas de complexidade.

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima
Quando: 05 de novembro de 2010, a partir das 17h30
Onde: Durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa; Reitoria da UFBA, Rua Augusto Viana – Canela
Preço do livro: R$ 25,00
Preço do livro (Lançamento): R$ 20,00

Música popular e adjacências…

livropcl

LANÇAMENTO: “Música popular e adjacências…” da autoria de Paulo Costa Lima

No dia 05 de novembro, a partir das 17h30, haverá o lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima. A publicação, da Editora da Universidade Federal da Bahia (EdUFBa), será lançada durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa, que acontecerá na Reitoria da UFBa.

Composição é mais do que música? Mais do que simplesmente aquilo que se ouve? Ou a música é quem engloba tudo, inclusive as vicissitudes de sua criação? Música e composição vão além daquilo que soa, e vibram na direção do que se pensa, do que se imagina e do que se fala. Envolvem, portanto, um mais-ouvir, surgindo daí o compromisso com o imaginário e a responsabilidade com o discurso.

As crônicas e ensaios apresentados em Música popular e adjacências surgiram dessa consciência, e especialmente da teimosia na combinação de traços e temas aparentemente opostos – leveza e incursão analítica, popular e erudito, formalismo e referencialismo, o cotidiano e o susto. Dessa forma, celebra uma abertura de diálogo com um novo público, encontrando agora uma moldura em livro.

Em foco, de forma especial, algumas canções brasileiras, buscando identificar caminhos e processos de construção composicional, mostrando que o terreno é fértil, e menos visitado do que deveria ser, especialmente agora que a complexidade das hierarquias não mais precisa das fronteiras de ontem, e nem mesmo de fixar receitas de complexidade.

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima
Quando: 05 de novembro de 2010, a partir das 17h30
Onde: Durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa; Reitoria da UFBA, Rua Augusto Viana – Canela
Preço do livro: R$ 25,00
Preço do livro (Lançamento): R$ 20,00

Música popular e adjacências…

livropcl

LANÇAMENTO: “Música popular e adjacências…” da autoria de Paulo Costa Lima

No dia 05 de novembro, a partir das 17h30, haverá o lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima. A publicação, da Editora da Universidade Federal da Bahia (EdUFBa), será lançada durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa, que acontecerá na Reitoria da UFBa.

Composição é mais do que música? Mais do que simplesmente aquilo que se ouve? Ou a música é quem engloba tudo, inclusive as vicissitudes de sua criação? Música e composição vão além daquilo que soa, e vibram na direção do que se pensa, do que se imagina e do que se fala. Envolvem, portanto, um mais-ouvir, surgindo daí o compromisso com o imaginário e a responsabilidade com o discurso.

As crônicas e ensaios apresentados em Música popular e adjacências surgiram dessa consciência, e especialmente da teimosia na combinação de traços e temas aparentemente opostos – leveza e incursão analítica, popular e erudito, formalismo e referencialismo, o cotidiano e o susto. Dessa forma, celebra uma abertura de diálogo com um novo público, encontrando agora uma moldura em livro.

Em foco, de forma especial, algumas canções brasileiras, buscando identificar caminhos e processos de construção composicional, mostrando que o terreno é fértil, e menos visitado do que deveria ser, especialmente agora que a complexidade das hierarquias não mais precisa das fronteiras de ontem, e nem mesmo de fixar receitas de complexidade.

SERVIÇO

O que: Lançamento do livro Música popular e adjacências… da autoria de Paulo Costa Lima
Quando: 05 de novembro de 2010, a partir das 17h30
Onde: Durante o Lançamento Coletivo da EdUFBa; Reitoria da UFBA, Rua Augusto Viana – Canela
Preço do livro: R$ 25,00
Preço do livro (Lançamento): R$ 20,00