Amadianas

Jornal A Tarde 05/10/2012 - JULY

Jornal A Tarde 05/10/2012 - JULY

Rita Olivieri-Godet e Maria Beltrão são eleitas correspondentes da Academia

A ensaísta e pesquisadora baiana Rita Olivieri-Godet e a pesquisadora e doutora em arqueologia fluminense Maria da Conceição de Moraes Coutinho Beltrão foram eleitas membros correspondentes da Academia de Letras da Bahia.

As respeitadas profissionais foram eleitas na sessão do último dia 28 de dezembro e deverão tomar posse no primeiro semestre de 2011.

A pesquisadora Rita Olivieri-Godet foi escolhida após votação secreta nominal, quando os acadêmicos acolheram uma petição de Aleilton Fonseca indicando seu nome, que teve o parecer favorável de Carlos Ribeiro, Gláucia Lemos e Yeda Castro, cumprindo a praxe regimental.

Em plenário, as duas candidatas foram eleitas por unanimidade.

Maria Brandão foi escolhida quando os acadêmicos acolheram uma petição do acadêmico Edivaldo Boaventura, indicando seu nome, com parecer favorável de Consuelo Pondé de Sena, Cid Teixeira e João Eurico Matta.

Prêmio de Ensaio Professora titular da Universidade de Rennes 2, Rita Godet destaca-se atualmente na França por seu intenso trabalho de docente, pesquisadora e conferencista voltado para autores baianos, como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, Antônio Torres,Antônio Brasileiro, Juraci Dórea, Eurico Alves, e outros.

Recentemente, recebeu o Prêmio de Ensaio 2010, da União Brasileira de Escritores, do Rio de Janeiro, pelo livro Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro, considerado o melhor ensaio já escrito sobre o autor baiano.

“Foi uma surpresa, mas fiquei muito honrada e feliz”, afirmou Rita Godet, que está se debruçando em novo ensaio crítico sobre a representação dos índios na literatura da América.

Reconhecimento A pesquisadora e arqueóloga Maria Beltrão tem desenvolvido amplas pesquisas em vários estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Paraná e Bahia, com grande prestígio no exterior.

“Foi uma grande generosidade. Considero um coroamento pelas minhas atividades desenvolvidas na Bahia. Sou baiana do coração e Deus agora me deu este presente”, disse Rita Godet, que atualmente se debruça sobre novo ensaio crítico, disse ter ficado surpresa com sua eleição.

Fonte: A Tarde

Leia mais em http://academiadeletrasdabahia.org.br/blog/?p=283

Rita Olivieri-Godet e Maria Beltrão são eleitas correspondentes da Academia

A ensaísta e pesquisadora baiana Rita Olivieri-Godet e a pesquisadora e doutora em arqueologia fluminense Maria da Conceição de Moraes Coutinho Beltrão foram eleitas membros correspondentes da Academia de Letras da Bahia.

As respeitadas profissionais foram eleitas na sessão do último dia 28 de dezembro e deverão tomar posse no primeiro semestre de 2011.

A pesquisadora Rita Olivieri-Godet foi escolhida após votação secreta nominal, quando os acadêmicos acolheram uma petição de Aleilton Fonseca indicando seu nome, que teve o parecer favorável de Carlos Ribeiro, Gláucia Lemos e Yeda Castro, cumprindo a praxe regimental.

Em plenário, as duas candidatas foram eleitas por unanimidade.

Maria Brandão foi escolhida quando os acadêmicos acolheram uma petição do acadêmico Edivaldo Boaventura, indicando seu nome, com parecer favorável de Consuelo Pondé de Sena, Cid Teixeira e João Eurico Matta.

Prêmio de Ensaio Professora titular da Universidade de Rennes 2, Rita Godet destaca-se atualmente na França por seu intenso trabalho de docente, pesquisadora e conferencista voltado para autores baianos, como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, Antônio Torres,Antônio Brasileiro, Juraci Dórea, Eurico Alves, e outros.

Recentemente, recebeu o Prêmio de Ensaio 2010, da União Brasileira de Escritores, do Rio de Janeiro, pelo livro Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro, considerado o melhor ensaio já escrito sobre o autor baiano.

“Foi uma surpresa, mas fiquei muito honrada e feliz”, afirmou Rita Godet, que está se debruçando em novo ensaio crítico sobre a representação dos índios na literatura da América.

Reconhecimento A pesquisadora e arqueóloga Maria Beltrão tem desenvolvido amplas pesquisas em vários estados brasileiros, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Paraná e Bahia, com grande prestígio no exterior.

“Foi uma grande generosidade. Considero um coroamento pelas minhas atividades desenvolvidas na Bahia. Sou baiana do coração e Deus agora me deu este presente”, disse Rita Godet, que atualmente se debruça sobre novo ensaio crítico, disse ter ficado surpresa com sua eleição.

Fonte: A Tarde

Leia mais em http://academiadeletrasdabahia.org.br/blog/?p=283

Rita Olivieri-Godet eleita como acadêmica correspondente

A ensaísta e pesquisadora baiana Rita Olivieri-Godet foi eleita como membro correpondente da Academia de Letras da Bahia, na sessão do dia 28 de dezembro de 2010, devenmdo tomar posse no primeiro semestre de 2011. Em votação secreta nominal, os acadêmicos acolheram uma petição de Aleilton Fonseca indicando seu nome, que teve o parecer favorável de Carlos Ribeiro, Gláucia Lemos e Yeda Castro, cumprindo a praxe regimental. Em plenário, a candidata foi eleita por unanimidade. Professora titular da Universidade de Rennes 2, Godet destaca-se atualmente na França por seu intenso trabalho de docente, pesquisadora e conferencista, cujo assunto principal tem sido os autores baianos, como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, Antônio Torres, Antônio Brasileiro, Juraci Dórea, Eurico Alves, entre outros. Recentemente, recebeu o Prêmio de Ensaio 2010, da União Brasileira de Escritores, do Rio de Janeiro, pelo livro Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro, considerado o melhor ensaio já escrito sobre o autor baiano.

Rita Olivieri-Godet é Licenciada em Letras Vernáculas com francês pela UFBa, tem Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP e pós-doutorado na Universidade de Paris 10. Foi professora titular de Teoria da literatura da Universidade Estadual de Feira de Santana–Bahia e Professora Visitante de literatura brasileira da Universidade de Bordeaux 3. Vive atualmente na França, tendo prestado concurso para professora titular de literatura brasileira na Universidade de Rennes 2 em 2003, depois de ter assumido o cargo de Maître de Conférencesna Universidade de Paris 8 (1998-2003).

Entre 2004 e 2006 foi diretora adjunta da Ecole doctorale “Humanités et Sciences de l’Homme” de Rennes 2. Diretora do Departamento de Português de Rennes 2 é também responsável pela coordenação doMaster internacional “Les Amériques” e pelo laboratório de pesquisa PRIPLAP- Pôle de Recherche Interuniversitaire sur les pays de langue portugaise da equipe de pesquisa ERIMIT – Equipe de Recherche “Mémoires, Territoires, Identités”, no seio do qual organiza inúmeras atividades em torno da cultura brasileira, com um destaque especial para a cultura baiana.

O último colóquio internacional “João Guimarães Rosa: memória e imaginário do sertão-mundo”, realizado em Rennes2, em outubro de 2008, contou com a participação de pesquisadores de várias universidades brasileiras e estrangeiras e a presença representativa de artistas e professores baianos como Antônio Brasileiro, Juraci Dórea e Aleilton Fonseca.

Colabora com várias Universidades brasileiras entre as quais se destacam a Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, a Universidade de São Paulo, a Universidade de Brasília, a Universidade Federal de Minas Gerais, entre outras. Publicou vários artigos em revistas nacionais e estrangeiras e vários livros sobre literatura e cultura brasileiras no Brasil e na França. Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro é a versão revista de um livro publicado originalmente em francês, João Ubaldo Ribeiro: literatura brésilienne et constructions identitaires pela Presses Universitaires de Rennes, em 2005.

Obras publicadas:

GODET, Rita Olivieri, Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro; tradução de Rita Olivieri-Godet e Regina Salgado Campos. São Paulo: Hucitec; Feira de Santana, BA: UEFS Ed.; Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2009. 288p.-(Linguagem e cultura; 44)
GODET, Rita Olivieri, João Ubaldo Ribeiro : littérature brésilienne et constructions identitaires,Rennes : Presses Universitaires de Rennes, Collection Interférences / Programa de Pós-Graduação em Literatura e Diversidade Cultural/UEFS-Bahia, 2005, 244 pages.
GODET, Rita Olivieri et HOSSNE, Andrea, La littérature brésilienne contemporaine (de 1970 à nos jours), Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2007, 238 pages.
GODET,Rita Olivieri et PENJON, Jacqueline, Jorge Amado : lectures et dialogues autour d’une œuvre, Paris : Presses de la Sorbonne Nouvelle, 2005, 208 pages.
GODET, Rita Olivieri et PENJON, Jacqueline, Jorge Amado : leituras e diálogos em torno de uma obra, Salvador : Fundação Casa de Jorge Amado, 2004, 283 pages.
GODET, Rita Olivieri et PEREIRA, Rubens Alves (sous lã direction de), Memória em movimento : o sertão na arte de Juraci Dórea , Feira de Santana – Bahia : UEFS/Programa de Pós-Graduação em literatura e Diversidade Cultural, 2003, 150 pages.
GODET, Rita Olivieri (sous la direction de), Figurations identitaires dans les littératures portugaise, brésilienne et africaines de langue portugaise, Saint-Denis : Université Paris 8, Série “Travaux et Documents” n° 19, 2002, 259 pages.
GODET, Rita Olivieri et SOUZA, Lícia Soares (sous la direction de), Identidades e representações na cultura brasileira, João Pessoa : Ideia Editora, 2001, 230 pages.
GODET, Rita Olivieri et BOUDOY, Maryvonne (sous la direction de), Le modernisme brésilien, Saint-Denis : Université Paris 8, Série “Travaux et Documents” n ° 10, 2000, 197 pages.
GODET, Rita Olivieri (direction, présentation, sélection de poèmes, bibliographie) A poesia de Eurico Alves. Imagens da cidade e do sertão. Salvador : Fundação Cultural da Bahia / EGBA, 1999, 220 pages.

Ouça a petição referente a sua indicação lida pelo acadêmico Aleilton Fonseca.

Petição Rita Olivieri-Godet by webmaster-21

Ouça também o parecer proferido pelo acadêmico Carlos Ribeiro:

Parecer Rita Olivieri_Godet by webmaster-21

Rita Olivieri-Godet eleita como acadêmica correspondente

A ensaísta e pesquisadora baiana Rita Olivieri-Godet foi eleita como membro correpondente da Academia de Letras da Bahia, na sessão do dia 28 de dezembro de 2010, devenmdo tomar posse no primeiro semestre de 2011. Em votação secreta nominal, os acadêmicos acolheram uma petição de Aleilton Fonseca indicando seu nome, que teve o parecer favorável de Carlos Ribeiro, Gláucia Lemos e Yeda Castro, cumprindo a praxe regimental. Em plenário, a candidata foi eleita por unanimidade. Professora titular da Universidade de Rennes 2, Godet destaca-se atualmente na França por seu intenso trabalho de docente, pesquisadora e conferencista, cujo assunto principal tem sido os autores baianos, como Jorge Amado, João Ubaldo Ribeiro, Antônio Torres, Antônio Brasileiro, Juraci Dórea, Eurico Alves, entre outros. Recentemente, recebeu o Prêmio de Ensaio 2010, da União Brasileira de Escritores, do Rio de Janeiro, pelo livro Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro, considerado o melhor ensaio já escrito sobre o autor baiano.

Rita Olivieri-Godet é Licenciada em Letras Vernáculas com francês pela UFBa, tem Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP e pós-doutorado na Universidade de Paris 10. Foi professora titular de Teoria da literatura da Universidade Estadual de Feira de Santana–Bahia e Professora Visitante de literatura brasileira da Universidade de Bordeaux 3. Vive atualmente na França, tendo prestado concurso para professora titular de literatura brasileira na Universidade de Rennes 2 em 2003, depois de ter assumido o cargo de Maître de Conférencesna Universidade de Paris 8 (1998-2003).

Entre 2004 e 2006 foi diretora adjunta da Ecole doctorale “Humanités et Sciences de l’Homme” de Rennes 2. Diretora do Departamento de Português de Rennes 2 é também responsável pela coordenação doMaster internacional “Les Amériques” e pelo laboratório de pesquisa PRIPLAP- Pôle de Recherche Interuniversitaire sur les pays de langue portugaise da equipe de pesquisa ERIMIT – Equipe de Recherche “Mémoires, Territoires, Identités”, no seio do qual organiza inúmeras atividades em torno da cultura brasileira, com um destaque especial para a cultura baiana.

O último colóquio internacional “João Guimarães Rosa: memória e imaginário do sertão-mundo”, realizado em Rennes2, em outubro de 2008, contou com a participação de pesquisadores de várias universidades brasileiras e estrangeiras e a presença representativa de artistas e professores baianos como Antônio Brasileiro, Juraci Dórea e Aleilton Fonseca.

Colabora com várias Universidades brasileiras entre as quais se destacam a Universidade Estadual de Feira de Santana-UEFS, a Universidade de São Paulo, a Universidade de Brasília, a Universidade Federal de Minas Gerais, entre outras. Publicou vários artigos em revistas nacionais e estrangeiras e vários livros sobre literatura e cultura brasileiras no Brasil e na França. Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro é a versão revista de um livro publicado originalmente em francês, João Ubaldo Ribeiro: literatura brésilienne et constructions identitaires pela Presses Universitaires de Rennes, em 2005.

Obras publicadas:

GODET, Rita Olivieri, Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro; tradução de Rita Olivieri-Godet e Regina Salgado Campos. São Paulo: Hucitec; Feira de Santana, BA: UEFS Ed.; Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2009. 288p.-(Linguagem e cultura; 44)
GODET, Rita Olivieri, João Ubaldo Ribeiro : littérature brésilienne et constructions identitaires,Rennes : Presses Universitaires de Rennes, Collection Interférences / Programa de Pós-Graduação em Literatura e Diversidade Cultural/UEFS-Bahia, 2005, 244 pages.
GODET, Rita Olivieri et HOSSNE, Andrea, La littérature brésilienne contemporaine (de 1970 à nos jours), Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2007, 238 pages.
GODET,Rita Olivieri et PENJON, Jacqueline, Jorge Amado : lectures et dialogues autour d’une œuvre, Paris : Presses de la Sorbonne Nouvelle, 2005, 208 pages.
GODET, Rita Olivieri et PENJON, Jacqueline, Jorge Amado : leituras e diálogos em torno de uma obra, Salvador : Fundação Casa de Jorge Amado, 2004, 283 pages.
GODET, Rita Olivieri et PEREIRA, Rubens Alves (sous lã direction de), Memória em movimento : o sertão na arte de Juraci Dórea , Feira de Santana – Bahia : UEFS/Programa de Pós-Graduação em literatura e Diversidade Cultural, 2003, 150 pages.
GODET, Rita Olivieri (sous la direction de), Figurations identitaires dans les littératures portugaise, brésilienne et africaines de langue portugaise, Saint-Denis : Université Paris 8, Série “Travaux et Documents” n° 19, 2002, 259 pages.
GODET, Rita Olivieri et SOUZA, Lícia Soares (sous la direction de), Identidades e representações na cultura brasileira, João Pessoa : Ideia Editora, 2001, 230 pages.
GODET, Rita Olivieri et BOUDOY, Maryvonne (sous la direction de), Le modernisme brésilien, Saint-Denis : Université Paris 8, Série “Travaux et Documents” n ° 10, 2000, 197 pages.
GODET, Rita Olivieri (direction, présentation, sélection de poèmes, bibliographie) A poesia de Eurico Alves. Imagens da cidade e do sertão. Salvador : Fundação Cultural da Bahia / EGBA, 1999, 220 pages.

Ouça a petição referente a sua indicação lida pelo acadêmico Aleilton Fonseca.

Petição Rita Olivieri-Godet by webmaster-21

Ouça também o parecer proferido pelo acadêmico Carlos Ribeiro:

Parecer Rita Olivieri_Godet by webmaster-21