A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale

Union Académique Internationale

A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale (UAI), com sede em Bruxelas, na Bélgica. Jean-Luc De Paepe, secretário geral adjunto da UAI, comunicou que a Assembléia Geral , reunida na 85ª. Sessão, aceitou a Academia de Letras da Bahia como membro afiliado. A votação foi unânime em favor de nossa instituição. O presidente Janusz Kozlowsli e os delegados presentes em Bruxelas nos felicitam , conforme comunicação de 20 de maio de 2011.

A Academia de Letras da Bahia é a primeira Companhia erudita brasileira a pertencer à UAI. A iniciativa da proposta coube ao vice-presidente Antônio Dias Farinha,que é também secretário da Academia de Ciências de Lisboa. O professor Dias Farinha, proximamente, entrará em contacto com a Academia baiana afim de estabelecer o projeto inter-acadêmico do qual a Academia fará parte dentro da relação dos vários projetos internacionais. A admissão da Academia de Letras da Bahia foi o resultado da iniciativa do presidente Edivaldo M. Boaventura, em janeiro de 2011.

Anúncios

A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale

Union Académique Internationale

A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale (UAI), com sede em Bruxelas, na Bélgica. Jean-Luc De Paepe, secretário geral adjunto da UAI, comunicou que a Assembléia Geral , reunida na 85ª. Sessão, aceitou a Academia de Letras da Bahia como membro afiliado. A votação foi unânime em favor de nossa instituição. O presidente Janusz Kozlowsli e os delegados presentes em Bruxelas nos felicitam , conforme comunicação de 20 de maio de 2011.

A Academia de Letras da Bahia é a primeira Companhia erudita brasileira a pertencer à UAI. A iniciativa da proposta coube ao vice-presidente Antônio Dias Farinha,que é também secretário da Academia de Ciências de Lisboa. O professor Dias Farinha, proximamente, entrará em contacto com a Academia baiana afim de estabelecer o projeto inter-acadêmico do qual a Academia fará parte dentro da relação dos vários projetos internacionais. A admissão da Academia de Letras da Bahia foi o resultado da iniciativa do presidente Edivaldo M. Boaventura, em janeiro de 2011.

A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale

Union Académique Internationale

A Academia de Letras da Bahia foi aceita pela Union Académique Internationale (UAI), com sede em Bruxelas, na Bélgica. Jean-Luc De Paepe, secretário geral adjunto da UAI, comunicou que a Assembléia Geral , reunida na 85ª. Sessão, aceitou a Academia de Letras da Bahia como membro afiliado. A votação foi unânime em favor de nossa instituição. O presidente Janusz Kozlowsli e os delegados presentes em Bruxelas nos felicitam , conforme comunicação de 20 de maio de 2011.

A Academia de Letras da Bahia é a primeira Companhia erudita brasileira a pertencer à UAI. A iniciativa da proposta coube ao vice-presidente Antônio Dias Farinha,que é também secretário da Academia de Ciências de Lisboa. O professor Dias Farinha, proximamente, entrará em contacto com a Academia baiana afim de estabelecer o projeto inter-acadêmico do qual a Academia fará parte dentro da relação dos vários projetos internacionais. A admissão da Academia de Letras da Bahia foi o resultado da iniciativa do presidente Edivaldo M. Boaventura, em janeiro de 2011.